Pesquisa Amcham: 70% dos empresários pernambucanos preveem crescimento de seus negócios acima de 5% em 2013

por marcel_gugoni — publicado 29/10/2012 12h07, última modificação 29/10/2012 12h07
Recife - Otimismo também é sentido com relação a 2012, quando, para 64%, a expansão será superior a 4%.

Os empresários que atuam em Pernambuco estão otimistas com 2012 e ainda mais ao olhar para 2013.  Pesquisa da Amcham mostra que 64% acreditam que seus negócios crescerão em escala superior a 4% neste ano e que 70% esperam expansão além de 5% em 2013, portanto acima do que apontam previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado em ambos os períodos. 

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham 

Os segmentos que serão os maiores responsáveis por puxar a economia pernambucana no próximo ano, na visão do empresariado, serão: construção civil (conforme 78%), serviços (56%), tecnologia da informação (48%), construção naval e off shore (40%), turismo e entretenimento (39%) e comércio (35%). 

A sondagem foi aplicada em 10/10, durante a sétima edição do CEO Fórum da Amcham-Recife. No encontro, foi debatido o tema “Competitividade Sustentável”, com as presenças de Frederico Curado, CEO da Embraer; Rubens Passos, CEO da Tilibra; e Roberto Bucker, CEO da Scholle Packaging. Responderam à pesquisa 82 empresários e executivos.

Questionados sobre os projetos que mais gerarão oportunidades de negócios em 2013, os empresários colocam na liderança a construção da Fábrica da Fiat em Goiana (79%), a realização de jogos da Copa do Mundo 2014 em Recife (63%) e a construção da Refinaria e Abreu e Lima (51%). Foram mencionados também o Polo Farmacoquímico (35%), a construção da ferrovia Transnordestina (31%) e a realização local de etapa da Copa das Confederações 2013 (28%). 

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Outra boa notícia captada pela sondagem da Amcham é que 76% dos entrevistados afirmam que suas empresas têm conseguido aproveitar as oportunidades trazidas pelo acelerado crescimento pernambucano nos últimos anos. 

Apesar do contexto otimista, contudo, o empresariado reforça a necessidade de superação de um conjunto de gargalos a fim de que seja ampliada a competitividade da economia do Estado. As ações prioritárias nesse sentido para 2013 são qualificação de mão de obra de nível técnico, destacada por 83% dos consultados, melhorias em termos de mobilidade urbana (76%) e avanços na infraestrutura das estradas (74%).