Questão tributária é desafio do setor energético brasileiro

por giovanna publicado 09/11/2010 17h14, última modificação 09/11/2010 17h14
Porto Alegre – Reforma tributária e a redução dos gastos públicos são fundamentais para futuro do segmento.

Um dos maiores desafios para o futuro do setor energético brasileiro, a fim de que a produção cresça de maneira sustentável de modo a evitar futuros gargalos, está diretamente ligado à carga de impostos. Especialistas dizem que a reforma tributária e a redução dos gastos públicos são fundamentais nesse processo.

"A energia é o item com maior incidência de tributos no País, pois atende toda a sociedade e está diretamente ligada ao desenvolvimento. É importante rever os inúmeros impostos, tributos e contribuições, maiores responsáveis pela ineficiência do setor", explicou Décio da Silva, presidente do conselho administrativo da Weg, que participou na quinta-feira (04/11) da última reunião de 2010 do comitê estratégico de Energia da Amcham-Porto Alegre.

Outro grande desafio do setor é a ampliação dos investimentos. "A indústria de energia precisa de um modelo que aposte mais em investimentos e infraestrutura para não se estagnar. Se continuarmos apenas gastando, a indústria corre o risco de não se sustentar pelos próximos anos e ocorrer até mesmo um novo apagão, como em 2001 e 2002", ressalta.