Amcham e FGV lançam estudo sobre competências necessárias do profissional de RH

publicado 10/04/2015 12h16, última modificação 10/04/2015 12h16
São Paulo – Publicação está disponível para download gratuito no site da Amcham
rh-em-movimento-6029.html

Além de competências técnicas, o domínio de conhecimentos acadêmicos, como as Ciências Humanas, será cada vez mais exigido do profissional de Recursos Humanos na tarefa de desenvolver e atrair os melhores quadros. Essa é a opinião da consultora de RH Vicky Bloch, da Vicky Bloch Associados, e da professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Maria José Tonelli.

“Creio ser impossível fazer qualquer coisa nesta área sem se aplicar na academia. É preciso entender o que está acontecendo no contexto social, antropológico, sociológico, histórico e político”, afirma Vicky, na reunião de lançamento da publicação ‘RH em Movimento – Uma perspectiva do que se espera do profissional de Recursos Humanos’, da Amcham e FGV, na sexta-feira (10/4).

Doutora em Psicologia Social, Maria José Tonelli disse que é preciso acelerar as parcerias entre universidades e empresas, para que o aprendizado fique mais próximo da realidade. A iniciativa da Amcham, por meio do seu comitê estratégico de Gestão de Pessoas, e da FGV, de lançar um estudo sobre as competências necessárias de um profissional de RH, é uma forma de aproximar as diversas entidades.

O trabalho envolveu mais de 100 empresas e professores universitários, lembra Maria José. “No Brasil, enfatizamos muito pouco a parceria entre escolas, universidades e empresas. Comparativamente ao que acontece em outros lugares, fazemos isso de maneira muito incipiente.” Para a professora, iniciativas como essa poderiam ser mais exploradas. 

As duas especialistas disseram que treinar e motivar pessoas não é uma tarefa mecânica, pois o trabalho envolve lidar com expectativas e interesses individuais. É por isso que as próximas gerações de profissionais de RH precisam estar acompanhando constantemente a evolução de cenários sociais e de mercado. “É desejável que o RH promova o desenvolvimento das pessoas em conjunto com o da sociedade”, disse Maria José.

Vicky acrescentou a importância do engajamento às competências necessárias, tanto para motivar a organização como os próprios profissionais da área. “Não é apenas com domínio do assunto e excelência curricular que se encanta as pessoas. É necessário defender a causa do aperfeiçoamento pessoal e corporativo.”

O estudo

A Amcham e a Fundação Getúlio Vargas lançam, em 10/04, a publicação RH em Movimento: Uma perspectiva do que se espera do profissional de Recursos Humanos, feita em parceria entre professores da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV-EAESP) vinculados ao NEOP (Núcleo de Estudos em Organizações e Pessoas) e profissionais do comitê estratégico de Gestão de Pessoas da Câmara.

O estudo aborda quais as competências necessárias para os profissionais da área de recursos humanos em seus diferentes níveis de atuação.

Baixe aqui o download da publicação completa. 

 

registrado em: