Business Round Up: Segmento de petróleo e gás responderá por 20% do PIB brasileiro em 2020

por marcel_gugoni — publicado 10/10/2012 16h05, última modificação 10/10/2012 16h05
São Paulo – Com pré-sal, País pode se tornar quarto ou quinto maior produtor mundial de petróleo.
armandocoelho_195.jpg

O setor de petróleo e gás deve registrar grande crescimento nos próximos anos e passar a responder por cerca de 20% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020, estimou Armando Guedes Coelho, conselheiro do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), na Business Round Up da Amcham-São Paulo nesta terça-feira (09/10).

Veja mais: Brasil terá 2013 de recuperação, com crescimento na casa dos 4%

O potencial está colocado principalmente nas reservas pré-sal, que podem colocar o País na posição de quarto ou quinto maior produtor mundial de petróleo.

“Há um horizonte de dez a 20 anos para o Brasil ser um grande produtor. Este é um setor em que não pode falar só do curto prazo”, reforça Coelho.

Um dos grandes desafios para o segmento diz respeito à mão de obra. “Trata-se de um setor de alta complexidade, que não permite erros, então não se pode fazer admissão sem máxima qualificação.” E o representante do IBP completa: “nossa capacidade de formação de recursos humanos não é suficiente. O Brasil está se tornando importador de mão de obra, principalmente a qualificada”.

Com relação a biocombustíveis, Coelho destaca que o Brasil está muito bem posicionado, mas falta uma política nacional para o álcool. “Com a filosofia [de preços de combustíveis] que o governo adotou, o setor não investe porque não tem certeza de que será competitivo em quatro ou cinco anos”, critica.

Leia a cobertura completa da Business Round Up

registrado em: