Diminui o tempo médio de recolocação de executivos

por giovanna publicado 27/01/2011 15h18, última modificação 27/01/2011 15h18
São Paulo – Intervalo para assumir nova posição em 2010 foi de quatro meses, menor média dos últimos seis anos.
marcelo_mariaca_2.jpg

Os executivos que buscaram novas oportunidades no ano passado conseguiram se reinserir no mercado mais cedo. Segundo a consultoria Mariaca, o tempo médio de recolocação de gestores em 2010 foi de quatro meses, 20% abaixo da espera média de cinco meses observada desde 2005.

“O crescimento econômico aguça (a necessidade das empresas) e leva a ondas de contratações mais acentuadas”, disse Marcelo Mariaca, presidente do conselho da Mariaca, durante reunião do comitê de Gestão de Pessoas da Amcham-São Paulo nesta quinta-feira (27/01).

De acordo com ele, os setores que mais procuraram executivos ao longo do ano foram os ligados ao consumo, “e não tanto em máquinas e equipamentos”. “Mas, em geral, todos os segmentos estão aquecidos”, reforçou.

As principais habilidades esperadas de um executivo, para o especialista em recrutamento, continuam sendo domínio do idioma inglês, especialização e excelentes imagem e reputação. Ele destaca também como requisito desejado a liderança democrática. “Trabalhar com pessoas de uma maneira menos autocrática e motivá-las de forma mais profissional e adulta também é fundamental.”

Metade do recrutamento é feita internamente

Segundo Mariaca, 13% do recrutamento de executivos no mercado são realizados por meio de headhunters; cerca de 25% dos gestores são contratados diretamente pelas empresas; e, em 10% dos casos, os profissionais chegam às companhias através de anúncios veiculados em meios de comunicação.

Mais da metade do recrutamento (52%) de gestores advém do chamado “mercado escondido”, ou seja, demandas internas atuais e futuras das empresas que futuramente se transformarão em vagas.

“Quando uma companhia entende que precisará reforçar sua equipe de vendas no Rio Grande do Sul, por exemplo, seu presidente terá de alinhar as necessidades corporativas com a geração de vagas”, comentou.

 

registrado em: