Empresas devem observar mais que métricas de sites e redes sociais

por lays_shiromaru — publicado 27/03/2014 12h49, última modificação 27/03/2014 12h49
São Paulo – Número de fãs não é só o que conta para o marketing dos produtos

Com o crescimento do marketing digital, as empresas iniciaram uma corrida para aumentar o tráfego em sites e a quantidade de fãs em páginas de redes sociais. No entanto, Suzel Figueiredo, diretora-presidente da Ideafix Pesquisas Corporativas, alerta que esses são indicadores focados no processo e não devem ser os únicos avaliados na mensuração de resultados.

“Além do conhecimento da marca, bem promovido pelas redes sociais, por exemplo, é preciso proporcionar aos clientes experiência e satisfação, para ganhar sua preferência e recomendação”, disse em bate-papo com o comitê de Marketing da Amcham, em 26/03.

Um exemplo dado por Suzel, e que mostra a importância de ir além do número de sites e redes sociais, é do setor de bebidas. Enquanto o Guaraná Antarctica tem 16.926.716 fãs brasileiros (dos 17.398.112 totais) em sua página no Facebook, liderando a lista das 100 maiores marcas na rede social, a Coca-Cola conta com 16.385.987 fãs do Brasil (dos 79.973.631 totais), aparecendo em segundo lugar no ranking.

Porém, de acordo com a pesquisa Top of Mind 2012 da Folha de S. Paulo, que premia as marcas mais lembradas pelos consumidores, a Coca-Cola foi mencionada por 62% dos entrevistados, e a Antarctica por apenas 12%.

“É fundamental utilizar indicadores correlacionados e analisar o que o público entende e fala da marca”, aconselha Suzel.

registrado em: