Escrituração fiscal abre espaço para “robôs” que executam tarefas repetitivas nas empresas

publicado 17/11/2017 10h43, última modificação 17/11/2017 11h25
São Paulo – eSocial e processos repetitivos podem ser feitas rapidamente por automação
Maurício Castro.jpg

Maurício Castro, da Deloitte: automação de processos vai permitir que os funcionários se concentrem em tarefas mais analíticas

A automação – ou robotização – de processos administrativos vai ganhar impulso com a adoção da escrituração pública digital nos próximos meses, de acordo com Maurício Castro, diretor da consultoria Deloitte. Ele cita o caso do eSocial, sistema de registro online de obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, que será obrigatório para grandes empresas a partir de janeiro, e junho para as de médio e pequeno portes.

“Além da atualização de sistemas privados, como o ERP (em português, Planejamento de Recursos Empresariais) e folha de pagamento, as empresas terão que se adequar ao eSocial, por exemplo. Robôs já fazem conciliação de informações da folha do pagamento com o eSocial”, disse, no comitê estratégico de Finanças da Amcham – São Paulo na quinta-feira (16/11).

“Com a robotização, é possível replicar uma mesma informação para sistemas diversos e ganhar tempo”, continua. Sistemas robôs ou RPA (sigla em inglês para Robotic Process Automation) são softwares programados para executar tarefas repetitivas.

É o caso de cadastro de fornecedores, preenchimento de guias tributárias, conciliação bancária e registro de notas fiscais. Alimentados por parâmetros pré-determinados, os robôs completam uma tarefa rotineira em prazo bem menor que o de um profissional.

Por exemplo, um operador leva três minutos para cadastrar um fornecedor no sistema gerencial SAP. Com uma ferramenta de automação, o tempo cai para dois segundos. “O robô é capaz de executar centenas ou milhares de operações de processos em curto prazo. Outro benefício é que ele evita o retrabalho”, observa Castro.

De acordo com estudos da consultoria, o uso de robôs em processos administrativos chega a reduzir os custos em 60%. “Isso ocorre em processo com alto volume de operações, que podem ser cadastros, emissão de notas fiscais, contas a pagar e folha de pagamento”, exemplifica.

A automação de processos também vai permitir que os funcionários se concentrem em tarefas mais analíticas, assinala Castro. “O tempo que o funcionário gasta em uma atividade repetitiva pode ser usado em outras funções e desenvolver novas competências.”

registrado em: ,