Foco, proatividade e visão são os requisitos para uma secretária eficaz

publicado 08/09/2014 14h33, última modificação 08/09/2014 14h33
São Paulo - Recomendações foram feitas por consultora da Franklin Covey
pepita-soler-1573.html

Ser proativa, ter visão e focar o mais importante são os primeiros passos para ser uma secretária altamente eficaz. Os temas foram detalhados em um mini workshop baseado no best seller “Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, realizado no comitê aberto de Secretariado Executivo da Amcham – São Paulo, quinta-feira (04/09).

As propostas do livro de Stephen Covey foram adaptadas especialmente para as secretárias, afirma a consultora Pepita Solver, facilitadora da Franklin Covey Brasil, palestrante da noite.

“Customizamos essa metodologia para as secretárias executivas, que são grandes parceiras criativas da alta direção. Elas possuem uma posição humana estratégica, pois facilitam a evolução de líderes altamente eficazes”, diz.

O mini workshop enfatizou os três primeiros hábitos abordados no livro por questão de tempo. Segundo Pepita, o treinamento todo dura até três dias.

Os hábitos

O primeiro hábito é ser proativa. “A secretária deve ter iniciativa, liberdade de escolha e protagonista do que se quer ser. Ela incorpora responsabilidades e exerce o poder de escolha, desenhando o próprio destino”, expõe.

Em segundo lugar, deve-se ter visão. “Deve-se começar com um objetivo em mente, visualizar onde quer chegar, com senso de propósito. Essa pessoa em sua marca única, pensa no legado que vai deixar”, acrescenta.

Para ser uma secretária altamente eficaz, é preciso focar no que é mais importante. “Não se deve viver uma vida de bombeiro, apagando urgências suas e dos outros. Deve-se focar no mais importante para atingir sua meta”, adverte a consultora.

Nesse sentido, a disciplina entra como aliada. “Em vez de falar ‘eu não tenho tempo’, diga ‘eu escolho fazer isso primeiro’,” indica.

Pepita chama esses três primeiros passos de “vitória particular”, porque permite sair da dependência para exercer a liderança pessoal.

O quarto hábito explorado pelo livro é o “pense ganha-ganha” (com benefício mútuo, justiça e abundância), seguido de “procure compreender para ser compreendida” (respeito, compreensão mútua, empatia, coragem e consideração), “crie sinergia” (criatividade, cooperação, diversidade e humildade) e “afine o instrumento”. “Esse último trata do equilíbrio das quatro dimensões humanas: corpo, mente, coração e alma”, finaliza Pepita.

registrado em: