Fundador de Startup deixa EUA para empreender no Brasil: “Vejo muitas oportunidades”

publicado 24/09/2015 12h10, última modificação 24/09/2015 12h10
São Paulo - Brian Requarth, fundador e CEO da VivaReal, participou do Encontro de Startups realizado na sede da Amcham,no dia 22/09
brian-requarth-4826.html

Empreender no Brasil tem suas vantagens. Apesar de o país possuir um cenário menos propício para abrir uma startup do que outros países, como os Estados Unidos, por exemplo, a concorrência, ou a falta dela, pode ajudar.

Quem diz isso é Brian Requarth. O empreendedor escolheu o Brasil para iniciar a sua startup, a VivaReal. Americano de nascença, ele viu no Brasil uma lacuna de oportunidades e optou por abrir um negócio inovador no mercado imobiliário.

“Em termos de empreendedorismo, o Brasil tem muito para fazer ainda. Eu vejo muitas oportunidades. Se comparar o meu negócio com os que existem nos Estados Unidos, teria muita concorrência, e com milhões de dólares de investimento”, disse Requarth.

A VivaReal é uma plataforma totalmente online para desktops e mobiles de anúncios de imóveis onde se conversa diretamente com o corretor. Em operação desde 2009, a empresa já possui um dos maiores catálogos de imóveis e também uma das maiores quantidades de visitantes.

Para aumentar rapidamente a base de clientes que queriam comprar e vender imóveis, o VivaReal não criou restrições de espaço nos anúncios. “Permitimos a divulgação de todos os imóveis e os conectamos aos interessados, sejam clientes finais, corretoras e incorporadoras. Nossa oferta de imóveis aumentou e, com ela, o tráfego de pessoas em nosso site”, conta Requarth.

Seguindo essa estratégia, a empresa conseguiu, pelo menos, dobrar o seu faturamento ano a ano. E a projeção, mesmo com a crise no Brasil, é de ainda mais crescimento. “Nossa previsão de crescimento segue bastante forte, apesar da crise. Criam-se muitas oportunidades novas quando se está num mercado assim”, conclui Requarth.

 

 

registrado em: