Gestão de pessoas 4.0: conheça o novo papel da liderança na era pós-pandemia

publicado 24/09/2020 18h38, última modificação 24/09/2020 18h38
Brasil - Na nova realidade, a liderança precisa ser apaixonada pelo propósito, criar condições para o voo e acolher na retomada
“Trazer a tecnologia facilitará a jornada do colaborador e do líder e, consequentemente, facilitará a jornada do cliente, que é um reflexo da jornada do colaborador”, afirma Paula Harraca.jpg

“Trazer a tecnologia facilitará a jornada do colaborador e do líder e, consequentemente, facilitará a jornada do cliente, que é um reflexo da jornada do colaborador”, afirma Paula Harraca

Durante anos, o papel do profissional de Recursos Humanos foi elaborar folhas de pagamento, fazer recrutamento e seleção. Contudo, essa figura mudou e, agora, suas responsabilidades incluem a retenção de talentos, o engajamento dos colaboradores e o uso inteligente das ferramentas tecnológicas para inovar e aperfeiçoar suas práticas.  

Engana-se, porém, quem pensa que tecnologia é a protagonista das soluções de desenvolvimento dos negócios. Hoje, ela é apenas um coadjuvante da gestão de pessoas, sendo a base o principal ativo das empresas: as pessoas. “A transformação só faz sentido se estiver ligada a empresas que tragam o senso de igualdade e autonomia, seja abastecida por um ambiente emocionalmente saudável, com lideranças que inspiram e uma operação sustentável”, avalia Carla Borges, Head of People at CI&T, no painel ‘Gestão de Pessoas 4.0’ do Amcham Talks. 

É um consenso: não dá para imaginar o sucesso de uma organização sem o envolvimento das pessoas. Pensar na experiência do colaborador e colocar o capital humano no centro de atenção da empresa, diz a Diretora de RH da ArcelorMittal, permite uma visão mais estratégica da gestão da companhia para construir uma experiência de sucesso e atender as necessidades do consumidor.  

“Trazer a tecnologia facilitará a jornada do colaborador e do líder e, consequentemente, facilitará a do cliente, que é um reflexo da jornada do colaborador”, afirma. Paula Harraca também reforça a importância de uma transformação cultural, que deve acontecer em três níveis: ter, fazer e ser. “O que uma organização tem é consequência do que fazemos na gestão que, por sua vez, é consequência do que a gente é”. 

 

LIDERANÇA 4.0  

A gestão de pessoas vive hoje uma nova era – e os líderes têm um papel essencial na criação de condições favoráveis para o desenvolvimento de novas práticas e tecnologias. Porém, ao contrário da crença de muitos profissionais, uma posição de liderança pouco tem a ver com o cargo. 

Para a Diretora de RH da ArcelorMittal, o líder é aquele que mobiliza pessoas para desenhar um futuro inovador e deve se enquadrar em três características. “A liderança precisa ter paixão pelo propósito de lidar com gente, ser uma cama elástica – dando condições para que as pessoas voem alto e acolhendo na retomada –, e comunicar mais por ações do que pela fala”, opina.  

 

O QUE SÃO OS FÓRUNS? 

O Talks faz parte do portfólio de fóruns da Amcham. São grandes encontros com conteúdo corporativo, focados na evolução e transformação das lideranças. Por ano, são quase de dois mil eventos realizados com 90 mil executivos participantes. Diante da atual situação com a COVID-19 no Brasil, transformamos os encontros presenciais em atividades digitais. 

PARA QUEM SÃO E COMO FUNCIONAM? 

Lideranças empresariais, autoridades, especialistas e imprensa. Todos interessados em acessar uma curadoria de tendências, perspectivas e análises mercadológicas. Para participar, confira o calendário da Amcham e se inscreva nas atividades.