Legado empresarial não tem a ver só com marca, mas no impacto causado nas pessoas, defende CEO da Rede CNA

publicado 05/07/2019 12h03, última modificação 17/07/2019 09h02
Ribeirão Preto – Décio Pecin foi um dos líderes que participaram da edição do CEO Fórum na cidade
Décio Pecin, da CNA, no CEO Fórum de Ribeirão Preto.jpg

Décio Pecin, da CNA, no CEO Fórum de Ribeirão Preto

Um legado empresarial não é medido apenas pelo valor de marca. É também o quanto as ações organizacionais beneficiam a sociedade, afirma Décio Pecin, CEO da rede de idiomas CNA. “É importante deixar um legado não somente empresarial, mas que cause impacto na vida das pessoas”, disse, aos 200 executivos que participaram do nosso CEO Fórum em Ribeirão Preto, em 27/6.

A edição do nosso CEO Fórum no interior paulista também contou com os CEOs Roberto Hun (Corteva Agroscience – Divisão Agrícola da DowDuPont), Mário Rachid (Hitss e Diretor Executivo de Soluções Digitais da Embratel), Lídia Abdalla (Grupo Sabin) e Luana Genót (Instituto Identidades do Brasil e autora do livro “Sim à Igualdade Racial – Raça e Mercado de Trabalho”).

Pecin compartilhou a trajetória da rede CNA, que começou há mais de 40 anos. Atuando no ensino de inglês e espanhol, a CNA tem mais de 400 mil alunos espalhados em 600 escolas localizadas no Brasil. Já o debate sobre inclusão e diversidade foi conduzido por Genót. Ela destacou a importância das empresas transformarem seu mindset para a inclusão de pessoas. “Temos que dizer sim à igualdade racial”, defende.

Para ela, a diversidade é um diferencial de negócio, pois abre espaço para novos pensamentos. “A inovação não está apenas em novas tecnologias, mas nas mudanças comportamentais dos indivíduos.”

registrado em: , ,