Pequenos e médios empresários baianos estão otimistas com 2015

por lays_shiromaru — publicado 17/12/2014 13h35, última modificação 17/12/2014 13h35
Salvador – Enquete da Amcham mostra que 97% dos respondentes esperam crescimento no próximo ano e 79% aumentarão investimento

Uma pesquisa feita durante o Business Round Up de Salvador, na última quinta-feira (11/12), com 33 executivos de pequenas e médias empresas, mostra otimismo em relação aos negócios em 2015. Para 97% dos respondentes, haverá crescimento das companhias e 79% deles afirmaram que aumentarão os investimentos no próximo ano. A sondagem mostrou que a mão de obra (52%) é o maior desafio na Bahia. Ainda assim, 77% das empresas disseram que irão contratar mais pessoas em 2015.

Entre os entrevistados, 29% acreditam o maior problema esetá na carga tributária. Para 16% deles, a principal dificuldade é a infraestrutura do Estado.

Business Round Up

Na ocasião, Fernando Nadalini, diretor de Marketing e Planejamento da Le Biscuit; Carlos Cardoso, economista-chefe da AZ Futura Invest; e Sérgio Chamadoira, diretor de Desenvolvimento da Prefeitura Municipal de Salvador, debateram tendências e estratégias para 2015.

Chamadoira reafirmou a previsão de crescimento econômico para a capital baiana. “As secretarias de Turismo, Cultura e Desenvolvimento preveem desenvolvimento econômico para Salvador”, destaca.

De acordo com Nadalini, as empresas estão montando suas estratégias cientes de que o cenário para o próximo ano não será tão atrativo. “O mercado já sabe que será parecido com 2014 e está buscando ganho de eficiência, produtividade e vantagem competitiva”, disse.

Para Cardoso, mesmo com as perspectivas de ajuste fiscal, redução de gastos e aumento nos impostos, o desempenho da região em 2015 será positivo. “Muito focado em infraestrutura em no consumo das famílias, o Nordeste cresceu mais do que o Sul e o Sudeste de 2000 a 2011, mostrando ser uma região com resiliência para o cenário apresentado nos últimos anos”, explica.

registrado em: