Sergio Herz conta erros e acertos para tornar a Livraria Cultura uma referência de sucesso

publicado 26/11/2013 15h35, última modificação 26/11/2013 15h35
Ribeirão Preto – Evento promovido pela Amcham reuniu 70 executivos para discutir a importância da criação de valor para as empresas
cultura-foto01.jpg-5632.html

Setenta líderes empresariais da região de Ribeirão Preto participaram hoje (26/11) do almoço com Sergio Herz, CEO da Livraria Cultura, no espaço Os Ciprestes, para discutir os desafios da criação de valor para as organizações e do posicionamento de marca.

“Vendemos experiências, e não produtos; somos uma empresa em constante evolução, para oferecer lazer e conteúdo”, afirmou o CEO que também compartilhou, no evento promovido pela Amcham-Ribeirão Preto, com os participantes o case da Livraria Cultura, mostrando os erros e acertos de sua trajetória até tornar o empreendimento uma referência de sucesso.

Para ampliar o relacionamento presencial com o cliente, as lojas passaram a oferecer atividades que colocam o consumidor em contato com o universo cultural disponibilizado pela empresa no conteúdo dos produtos vendidos.

“As lojas precisam ser um centro de entretenimento e cultura para a comunidade que está no seu entorno. Precisam ser um lugar onde as pessoas vão não apenas para comprar”, diz.

Um exemplo disso é a Geek, loja da Cultura especializada em produtos como jogos, HQs, filmes de animação, RPG, entre outros. “Foi um desafio para nós. É um novo conceito, que envolve uma área para utilização de games e leitura de quadrinhos. Triplicamos nossas vendas com essa iniciativa”, revela. 

Teatros, auditórios e cafés instalados nas diversas lojas da Cultura em todo o Brasil também apresentam o mesmo resultado positivo. “O cliente pode comprar um livro de culinária pela internet, e na loja física oferecemos a experiência de ter aulas ministradas por chefs”, exemplifica.

registrado em: