Tecnologias ajudam empresas a entenderem o comportamento dos consumidores

por lays_shiromaru — publicado 19/11/2014 12h06, última modificação 19/11/2014 12h06
São Paulo – Para Waze e BMW, mapeamento dos hábitos dos clientes facilitam o oferecimento de melhores experiências com as marcas
carlos-briselli-7231.html

O uso de tecnologias tem ajudado empresas como a IMS (Internet Media Services), responsável pela publicidade do Waze no Brasil, e BMW a mapear o comportamento de seus clientes e, consequentemente, oferecer melhores experiências de consumo.  As duas companhias integraram o terceiro painel do II Fórum de Mobilidade e Conectividade da Amcham-São Paulo, na última terça (18/11).

Flavio Levi Moreira, diretor de Vendas para Mobile da IMS, conta que o sucesso dos anúncios no Waze se deve ao big data, isto é, a grande quantidade de dados armazenados com o uso do aplicativo, que possibilita o estudo do comportamento dos usuários.  “Com isso, posso direcionar as propagandas para um público específico. Se uma pessoa está presa no trânsito depois do trabalho, por exemplo, aparece um anúncio de emprego novo”, explica.

De acordo com Moreira, o Waze tem cinco milhões de usuários ativos no Brasil, sendo o país o segundo maior mercado, depois dos Estados Unidos, e o maior da América Latina.

O aplicativo permite dois tipos de publicidade: um mostra no mapa sugestões de lugares que podem ser interessantes para o usuário, dependendo de sua rota; o outro insere um banner no topo da tela, caso a pessoa fique parada por mais de dez segundos.

Na BMW, a tecnologia ajudou no desenvolvimento de um carro inteligente. Em julho, a montadora lançou o i3, carro elétrico que “está conectado o tempo todo com internet”, segundo Carlos Briselli, gerente do ConnectedDrive da BMW. Além de GPS e sincronização com aplicativos mobile, o carro oferece serviço de concierge, disponibilizando uma equipe para auxiliar na busca de locais quando o motorista está em uma cidade desconhecida.  

Outra funcionalidade é o monitoramento dos sensores do veículo. “Quando é necessário fazer uma manutenção, o carro envia informações para a sede, na Alemanha, e elas são repassadas para a unidade no Brasil. Aqui, deixamos as peças separadas e mandamos ao cliente opções de horário para serem retiradas”, diz.

II Fórum de Mobilidade e Conectividade da Amcham

A segunda edição do evento contou ainda com presença do SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal), Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), Intel, Samsung, Viber, IBM, McAfee, Bradesco, YouTube, Netshoes, Fox International Channels e Grupo Pão de Açúcar.

Confira a cobertura completa:

registrado em: