Vendas digitais ampliam alcance comercial e produtividade da Natura

publicado 05/05/2016 15h53, última modificação 05/05/2016 15h53
São Paulo – Via smartphone, consultoras oferecem promoções e recebem pagamentos dos clientes
natura-pic01.jpg-9104.html

Com a ajuda de um aplicativo integrado que roda nos smartphones das consultoras de vendas, a Natura consegue enviar informações em tempo real sobre promoções e lançamentos a qualquer lugar do Brasil – fator por trás do aumento de eficiência da equipe comercial, afirma Daniel Silveira, diretor de Vendas Brasil da Natura. “Cada vez mais a gente aprende que essa história de online (venda digital) e offline (venda tradicional) vai se fundir. Inclusive as consultoras que têm melhor produtividade são online e offline”, detalha, no comitê de Vendas e Distribuição da Amcham – São Paulo realizado na quinta-feira (5/5). Além de Silveira, Albervan Ferreira Luz, gerente sênior de TI da Claro, também apresentou os benefícios do uso da tecnologia em vendas.

Precisando se comunicar rapidamente com um universo de quase 200 mil consultoras de vendas em todo o Brasil, a Natura fez uma parceria com a Claro para fornecimento de tecnologia de comunicação composta por um chip telefônico, um software de vendas e uma máquina de pagamento digital acoplável nos smartphones das consultoras.

O desafio da Natura era fazer chegar às consultoras todas as promoções e lançamentos a cada novo ciclo de vendas, renovado a cada 21 dias. Além da agilidade na venda, a tecnologia trouxe ferramentas analíticas que permitiram monitorar o padrão de consumo e, assim, oferecer promoções dos produtos preferidos dos clientes. “Se tenho toda a cadeia de produção, posso fazer promoções instantâneas”, comenta Silveira.

A tecnologia permitiu maior alcance e eficiência de vendas, comemora o executivo. O app, que foi desenvolvido há pouco mais de um ano, está rodando o Brasil inteiro com “crescimento brutal de negócios”. “Estamos atendendo clientes que não conversavam e nem conheciam uma consultora Natura. E agora que conseguimos fazer toda a transação, deixamos a consultora livre para ela realmente agregar valor ao processo, que é a venda.”

Claro

Seja para empresas ou clientes finais, a Claro tem como objetivo oferecer produtos de tecnologia e também serviços agregados. Essas são as principais demandas dos clientes, observa Luz. “Ele tem uma vida conectada e quer controle, acesso instantâneo, customização e assistência online.”

Para clientes finais, a Claro se inspirou na comodidade oferecida por apps como o Amazon.com e Uber para disponibilizar serviços personalizados de dados. O cliente pode montar seu próprio pacote incluindo ou não serviços como SMS (mensagens de texto) e extensão de dados, entre outras possibilidades. “Se o plano é familiar, o pai pode controlar o acesso dos filhos e a quantidade de dados para navegação. A operação pode ser efetuada online, inclusive com débito automático ou na conta telefônica”, explica Luz.

O novo cenário de consumo exige uma TI (Tecnologia da Informação) “bimodal”, segundo o executivo. Além das funções tradicionais que privilegiam a segurança e eficiência da infraestrutura tecnológica, a área tem que desenvolver rapidez e flexibilidade para sustentar projetos experimentais de novos negócios. “O WhatsApp, por exemplo, é uma ferramenta que já influencia equipes de vendas. Muitos fazem negócios através dessa plataforma”, comenta.

registrado em: