Skip to content. | Skip to navigation

Conheça 4 startups de sucesso e veja dicas para aplicar ao seu negócio

publicado 03/08/2022 16h41, última modificação 03/08/2022 16h41
Você sabe quantas startups existem no Brasil e como investir nesse tipo de negócio? Não? Então, veja este post e confira!
startups de sucesso.jpeg

Você sabe quais são as principais startups de sucesso? É normal encontrar conteúdo sobre essas novas empresas, que reúnem serviços de qualidade e tendências tecnológicas. No entanto, fala-se pouco sobre a inspiração que é possível ter ao conhecemos as suas trajetórias.

Afinal, as startups de sucesso tiveram que adotar boas práticas e superar desafios durante a sua história para que se tornasse possível atingir o patamar em que se encontram atualmente.

Para que você possa se inspirar nos acertos dessas empresas, preparamos este post para apresentar 4 startups de sucesso, com algumas dicas que você pode aplicar em seu negócio. Se você se interessa pelo assunto, continue a leitura deste post e confira mais informações!

Quantas startups existem no Brasil?

Nem mesmo a pandemia freou o mercado de startups no Brasil, pois até mesmo durante a crise econômica a área continuou em expansão, afinal, esses são os negócios do futuro.

Do ano de 2015 até 2019, o número de startups criadas aumentou de uma média de 4.100 para 12.700 — o que representa um crescimento de 207%.

Até o final de 2021, o país contava com 14.065 startups distribuídas em 78 comunidades e 710 cidades brasileiras. Inclusive, São Paulo é o estado com mais startups no Brasil, com 4.027 empresas, após aparece Minas Gerais com 1.240, o Rio Grande do Sul com 976 e o Rio de Janeiro, com 880.

Como investir em startups?

Existem algumas maneiras de investir em startups, sendo que a forma mais famosa é o investimento anjo em que o investidor concede capital para a empresa em troca de ações. Em geral, esse tipo de investimento é feito em grupo para que os riscos sejam diminuídos.

Quando diversos investidores pretendem investir por meio do mesmo contrato é feita a chamada aliança de anjos. Nesse caso, há o anjo-líder no grupo e os executivos precisam apenas acompanhar a evolução da jornada da startup.

Para aqueles que são novos nesse mercado, o mais indicado é se juntar a uma comunidade que permite o investimento a partir de pequenas cotas, facilita o networking para co-investimento e ajuda na identificação de oportunidades, como o Amcham Angels.

A Amcham auxilia na construção de pontes entre experientes executivos, disponibilidade de capital e grandes empresas com as startups de destaque do mercado do Brasil.

Além de oportunidades de investimentos, a comunidade Amcham Angels também disponibiliza contato com investidores especializados e acesso direto a fundadores para que cada indivíduo aprenda ainda mais sobre inovação e descubra oportunidades exclusivas.

 Conheça a comunidade Amcham Angels

Quais são as startups de sucesso do Brasil e do mundo?

Enfim, chegou o momento de apresentarmos 4 startups de sucesso para que você tenha ideias sobre como ampliar o seu negócio. Confira quais são elas!

1. Nubank

O Nubank é, sem dúvidas, uma das startups de maior sucesso do país. Fundada em 2013 por David Vélez, Cristina Junqueira e Edward Wible, a fintech tornou-se uma referência do setor bancário.

O Nubank oferece serviços totalmente digitais, como conta de pagamentos com taxas menores do que os bancos tradicionais e cartão de crédito sem anuidade, tendo atingido em 2019 o valuation de US$ 1 bilhão, se tornando um unicórnio.

Para obter o sucesso, a empresa nunca deixou de se importar com os seus clientes, ganhando destaque por entregar mimos aos usuários e por prestar um atendimento de qualidade. Em 2021, o Nubank inovou ainda mais e lançou as suas ações na bolsa de valores de Nova York.

Antes de lançar essas ações, a empresa, mais uma vez reconhecendo a importância dos usuários, criou o programa NuSócios e ofereceu 1 Brazilian Depositary Receipt (BDR) por cliente que se encaixasse nos critérios determinados previamente.

Já com relação às suas equipes internas, a empresa também se tornou uma referência ao buscar por novos formatos de trabalho, oferecendo vagas nos modelos remoto e híbrido, e por se preocupar com a saúde mental de seus colaboradores.

2. Creditas                

A Creditas é mais uma fintech que foi criada em 2013 por Sergio Furio. O seu foco são os empréstimos com taxas baixas — o que é possível porque todas as linhas de crédito são com garantia.

A empresa também procura cuidar do seu relacionamento com clientes e colaboradores. Para tanto, a Creditas adota um modelo flexível de trabalho, principalmente após a pandemia e disponibiliza espaços de coworking para os seus profissionais.

3. QuintoAndar

Criada em 2012 por Gabriel Braga e André Penha, o QuintoAndar mudou a maneira de vender, comprar e alugar imóveis. Como todas as operações contam com intermédio da plataforma, torna-se possível dispensar imobiliárias e corretores de imóveis.

A plataforma é capaz de simplificar a locação de imóveis e conectar interessados e proprietários de imóveis com segurança, rapidez e praticidade. Entre os seus diferenciais estão a assinatura de contrato digital, o fato de não precisar de fiador para locar um imóvel e os anúncios gratuitos.

O QuintoAndar conseguiu se tornar um unicórnio, ou seja, se tornou uma startup que alcançou valor de mercado superior a 1 bilhão de dólares depois de levantar US$ 250 milhões em uma rodada de investimento.

O aplicativo simples e eficiente do QuintoAndar gerou valor para os clientes e usuários e, consequentemente, obrigou o mercado imobiliário a repensar as suas práticas que se tornaram ultrapassadas.

A empresa ainda obteve o 5º lugar no LinkedIn Top Startups 2019. No entanto, não foi fácil atingir essa posição, já que o mercado imobiliário é altamente fechado e regulamentado.

4. iFood

O iFood é um aplicativo de delivery que se tornou referência no ramo das foodtechs. Inicialmente, a empresa era off-line, mas foi justamente a transformação digital e implementação de diversas tecnologias que permitiu o seu crescimento. Hoje em dia, o app conta até mesmo com inteligência artificial para facilitar os pedidos e fazer as melhores indicações.

A companhia enfrentou um de seus principais desafios durante a pandemia, já que a necessidade do isolamento social impactou toda a cadeia do aplicativo, como entregadores, colaboradores, clientes e restaurantes.

De acordo com a empresa, a sua vantagem competitiva foi a adoção do modelo de trabalho remoto, pois dessa maneira se tornou possível agir de maneira assíncrona, ou seja, não é necessário sincronizar agenda, espaço e tempo para a tomada de decisões.

Quais são os tipos de startup que existem?

Não há apenas um tipo de startup no mercado atualmente. Veja, a seguir, quais são eles e como cada um deles funciona.

Scalable startups

As scalable startups são as organizações que acharam um modelo replicável de negócio. Elas contam com grande potencial de expansão, mas necessitam de investimentos para que esse crescimento aconteça.

Em geral, são denominadas dessa maneira as startups que já estão funcionando, mas que precisam da ajuda de um capital de risco para que o negócio seja elevado a outro nível de execução, com mais clientes, mais colaboradores e, é claro, mais rendimentos.

Small business startups

Já as small business startups são as empresas iniciantes que não necessariamente desejam uma expansão muito grandiosa, mas que movimentam a economia local. Em geral, esse tipo de negócio é gerenciado por pequenos empreendedores que não contam com vasta experiência.

Large company startups

Se enquadram nessa categoria as empresas que apesar de serem robustas, grandes e, em alguns casos, presentes no mercado há algum tempo, buscam por uma maneira de inovar em seu modelo de negócio e de se adaptar às novas realidades do mercado.

As organizações grandes, por mais tradicionais e sólidas que sejam, se não passam por esse processo acabam se tornando obsoletas e, consequentemente, perdem produtividade e eficiência. Por isso, o indicado é buscar fazer parte das empresas inovadoras.

Buyable startups

As buyable startups, por sua vez, são aquelas que foram criadas a partir do projeto de execução de uma grande ideia e que necessitam da ajuda de investidores para que o modelo de negócio consiga se expandir.

A palavra “buyable” faz referência justamente a função desses investidores que por meio de aplicações financeiras fazem com que a execução do projeto da startup se torne possível.

Social startups

Essas startups têm como objetivo fazer a diferença no mundo, ou seja, elas desejam gerar impactos positivos para os indivíduos com quem trabalham, para a sociedade e para os locais em que estão localizadas.

Podem se enquadrar nessa categoria as empresas que visam ao lucro a partir de uma perspectiva social ou as organizações sem fins lucrativos, desde que o maior propósito para o negócio seja apresentar uma contribuição social positiva para o mundo.

Lifestyle startups

Por fim, as lifestyle startups são companhias que são movimentadas por uma grande ideia que tem relação com o estilo de vida dos envolvidos no projeto, por um sonho.

É possível dizer que todos os profissionais que contribuem para o cotidiano das empresas dessa categoria não têm como objetivo apenas o dinheiro, pois eles, de fato, amam o que fazem. Na prática, é justamente a realização da ideia original do negócio que os move, mantendo-os sempre motivados para o trabalho.

Agora que você já conhece 4 startups de sucesso, assim como outras informações relevantes relacionadas ao tema, procure se inspirar nessas empresas e aplicar as estratégias que foram adotadas por elas em seu negócio.

Continue a visita em nosso blog e descubra 5 empresas inovadoras que impactam seus mercados!