Em Porto Alegre, mais de 1.000 pessoas no CEO Fórum com John Kao e Nizan Guanaes

publicado 31/10/2014 08h05, última modificação 31/10/2014 08h05
Porto Alegre - Evento bateu mais um recorde de público e debateu a relação entre inovação, competitividade e educação
nizan-guanaes-1766.html

Com formato inovador de Business Festival, o CEO Fórum reuniu mais de mil pessoas no último de quatro eventos realizados dentro do VII Ciclo de Decisões, uma das principais iniciativas promovidas pela Amcham Porto Alegre. Nesta edição, na tarde de 29/10, na Casa NTX, o tema inovação e sua relação com educação, competitividade e criatividade, foi o ponto central nas apresentações. O encontro encerra as comemorações do 15º aniversário do escritório regional da Amcham no RS.  O presidente do Conselho da Amcham em Porto Alegre, Osvaldo Schirmer, destaca que, neste ano, a unidade cresceu 20%: "trabalhamos para promover a conexão entre as pessoas”, completou ele. 

Na opinião do sócio do Grupo ABC, o publicitário Nizan Guanaes, que abriu o evento, o Rio Grande do Sul tem matérias-primas fundamentais para se tornar um Estado reconhecido pela geração de inovações, como a alta escolaridade e formação universitária de qualidade de profissionais. “Vocês já são um centro de excelência, e são fora da curva em termos digitais, especialmente, devido às boas universidades”. Segundo o publicitário, a Internet pode ser um aliado neste processo, pois tem capacidade de contornar uma série de problemas, mas está nas pessoas a condução para este caminho”. E para isso, segundo Nizan, precisamos mudar o nosso modelo mental, pensar diferente, e estar mais aberto.  

Para o presidente do Conselho Global de Inovação do Fórum de Economia Mundial, John Kao, que encerrou o dia de palestras, a inovação depende de cada um, e o primeiro passo é o conhecido jargão “é preciso pensar fora da caixa”. “Mas cada um deve encontrar a sua maneira de fazer isso”. Na opinião de Kao, a inovação não é uma disciplina, mas um movimento, que precisa ser praticado. “Inovação não é um monte de desejos, mas capacidades desenvolvidas, às quais as empresas e os líderes delas precisam acreditar e investir enquanto agenda de longo prazo”. 

O formato Business Festival reuniu, em um só espaço, palestras e painéis, mas também camarotes, lounges, área VIP, arquibancadas, e uma área gastronômica externa permanente, além de transições musicais entre painéis. Tudo isso junto deu a cara de Business Festival para o evento.  As atrações culturais ficaram por conta de DJs e da Marmota Jazz Band, que encerrou o evento, além do artista plástico gaúcho Pirecco, que pintou painéis interativos durante as palestras.

registrado em: