Gestão de negócios digitais: o papel do marketing para o sucesso do cliente

publicado 23/03/2021 17h16, última modificação 23/03/2021 17h16
Brasil – Se antes era praticamente impossível rastrear os passos do consumidor, hoje os dados ajudam a área entender o que está funcionando ou não no negócio
_O produto precisa andar lado a lado com o marketing para fazer a roda girar, trazer clientes e criar novas soluções”, diz Helder Alves, da OLX Brasil.jpg

"O produto precisa andar lado a lado com o marketing para fazer a roda girar, trazer clientes e criar novas soluções”, diz Helder Alves, da OLX Brasil

Na economia digital, os profissionais de marketing desempenham um papel protagonista digitalizando a experiência do cliente e a transformando em valor comercial. Se antes era praticamente impossível rastrear os passos de um consumidor dentro de uma loja, cada vez mais métricas como a satisfação do consumidor, engajamento e o comportamento do usuário no mundo online ajudam a área a obter uma imagem holística do que está funcionando ou não no negócio.  

Explorar os dados para agregar mais valor e descobrir oportunidades para evoluir a estratégia da companhia é crucial para se manter vivo no mundo corporativo, mas growth não salva produto ruim. “Não adianta fazer marketing se você não oferece nenhum valor ao cliente. O produto precisa andar lado a lado com o marketing para fazer a roda girar, trazer clientes e criar novas soluções”, alerta Helder Alves, da OLX Brasil. 

Se você já desenvolve produtos que geram valor e resolvem dores dos clientes, como entender o usuário e potencializar suas oportunidades? Em nosso último webinar de Inovação, que no dia 17/03, Helder Alves (OLX), Bruno Coutinho (PM3) e Isabella Lima (PicPay) deram algumas dicas para impulsionar o sucesso do cliente. Confira os principais insights:  

 

SEJA HUMILDE E OUÇA O USUÁRIO 

A única certeza no mundo de hoje é que ninguém nunca terá certeza. Por isso, de acordo com Bruno Coutinho, CMO e Cofundador da Cursos PM3, o principal caminho para entender o cliente é abrir um canal para que eles se sintam ouvidos e enxerguem a evolução do produto com base em suas demandas.  

Outra opção, especialmente se não há um grande universo de dados disponíveis para se trabalhar, é fazer entrevistas com os usuários para descobrir suas reais necessidades. Porém, é preciso tomar cuidado com o viés: uma hipótese só é validada quando conseguimos inserir dados qualitativos em uma expansão quantitativa. 

 

COMUNIQUE A TODOS  

Uma vez que você já entendeu as principais dores do mercado e está desenvolvendo boas soluções para o negócio, é essencial deixar claro para toda a empresa o plano estratégico para determinado período fiscal. “Você precisa explicar o motivo daquele lançamento fazer sentido para o negócio e quais são as expectativas de crescimento com a solução. Quando você faz isso, as pessoas trabalham compradas com a sua ideia e com propósito”, diz o CMO e Cofundador da Cursos PM3.  

 

TESTE E ERRE RÁPIDO  

Com os dados na mão, Isabella Lima aconselha o líder a desenhar hipóteses e formular dúvidas sobre as opções de caminhos a seguir. “Use dados ao seu favor e, a partir das hipóteses, teste, valide e erre rápido para descobrir a direção correta”, afirma a Senior Product Manager do PicPay. 

No meio de tantos dados, só não podemos nos esquecer do boca a boca. Segundo Bruno Coutinho, todos os canais de aquisição de clientes são mutáveis, mas só um é imprescindível e sempre efetivo: a recomendação de uma pessoa.