Nascida de outra jovem empresa, Samba Ads define a publicidade em vídeos na web

publicado 24/07/2014 14h56, última modificação 24/07/2014 14h56
São Paulo – Startup recebeu US$ 500 mil de investimentos em seu primeiro ano
rodrigo-paolucci-8113.html

A Samba Ads nasceu como spin-off da Samba tech, considerada uma das empresas de tecnologia mais promissoras do país. Em dois anos de funcionamento, já redefiniu o mercado de mídia na publicidade brasileira e chamou a atenção de investidores internacionais, que entraram com aporte de US$ 500 mil.

Rodrigo Paolucci, CEO e fundador da Ads, contou sua história de empreendedorismo no Seminário Startups e Novos Negócios da Amcham – São Paulo (18/07).

Hoje com 28 anos, ele está no grupo Samba Group há dez anos, desde o primeiro negócio, a Samba Tech, baseado em Belo Horizonte. À época, a empresa vendia games para operadoras de telefonia. Depois se reformulou e criou uma tecnologia própria para gestão e distribuição de vídeos on line.

A Adstream Samba, outra empresa do grupo, foi criada em 2012, a partir de uma joint venture com a australiana Adstream, para otimizar a entrega de publicidade digital às emissoras de TV – antes, por exemplo, cada comercial era enviado a cada emissora em uma fita beta, o que dificultava o processo com vários fatores.

O insight

A Samba Ads, a terceira empresa do grupo, também surgiu em 2012. A ideia nasceu ao observar o portfolio a própria Samba Tech possuía, recheado de vídeos de seus clientes. Com esse material em mãos, eles poderiam negociar espaço para publicidade.

“Vimos que o inventário é muito rico, são vídeos premium: novela, noticiário, conteúdo fitness, fashion, de estilo de vida, todos bem produzidos. São tipo de conteúdo que as marcas buscavam para anunciar, entregue sob demanda, na hora que o usuário quiser”, explica Paolucci.

Além dos anúncios tradicionais, é possível veicular pesquisas e comerciais interativos, em que o cliente clica exatamente na peça que pretende comprar e é redirecionado para a página de venda do produto. Essa tecnologia permite realizar métricas de engajamento que a TV, por exemplo, não viabiliza.

“A Samba Tech fornece plataforma para fazer entrega no site e a Ads surgiu para gerar receita nesse site, fazer propaganda antes do clique para assistir à novela no site da emissora”, comenta.

O grupo contratou um profissional em São Paulo, onde se concentram as maiores agências publicitárias do país, e em quatro meses já tinha retorno comercial. Em seguida, montou a estrutura da Samba Ads na capital paulista.

Expansão

Há dois meses, a Ads também passou a comercializar vídeos de agências noticiosas. O foco, ressalta o executivo, é oferecer conteúdo premium para sites e blogs.

Com um time de 12 profissionais, a startup comercializa espaço em mais de 150 sites, trabalha com as 30 maiores agências do país e os cem maiores anunciantes, diz o CEO.

A vinda dos investidores, no ano passado, foi estratégica não apenas pelos recursos para expansão, mas pela experiência que podem agregar. Entre os sócios, há um grupo de mídia e um investidor israelense com expertise em empresas da área.

“Israel é um centro gerador de tráfego na internet. A gente buscou por investidores que poderiam ajudar a desenvolver nossa empresa”, destaca.

“É um mercado muito novo, esse de publicidade em vídeos on line. Se nos Estados Unidos está caminhando, aqui está engatinhando”, conclui.

registrado em: