Os cinco passos para construir uma cultura de inovação

publicado 30/06/2020 11h00, última modificação 02/07/2020 17h40
Rio de Janeiro – Chave da construção de uma estratégia de transformação é a cultura corporativa, afirmam especialistas
Entenda como construir uma estratégia de inovação com base em cultura organizacional

Educar lideranças, aceitar erros e apaixonar-se pelo problema são algumas dicas

Deixar de inovar e não se mexer em um mundo que se transforma constantemente é praticamente uma sentença de morte às empresas. Tanto que gigantes como Blockbuster e Kodak não só perderam espaço de mercado, como também fecharam as portas por não quererem investir em novos produtos, serviços e novas formas de fazer business. “Por isso, cada vez mais, grandes empresas buscam se atualizar através de parcerias com startups”, pontuou Gabriel Di Blasi, sócio do Di Blasi, Parente & Advogados Associados e moderador do nosso webinar "Estratégia e engajamento com startups", realizado no dia 23/06.

Ao olhar para a história, é fácil perceber uma série de inovações que mudaram o modo de como o ser humano vive na Terra: roda, prensa móvel, motor e carro são apenas alguns exemplos. “No entanto, talvez nunca antes tenhamos visto as inovações aplicando efeito transformador nas pessoas e empresas em tão pouco tempo”, disse Marcos Sêmola, sócio de Cybersecurity na EY. “Atualmente, não basta ter uma boa ideia, é preciso entender em qual negócio e sociedade ela se encaixa e procurar colocá-la em prática no menor tempo possível”, completou.

Na visão de Marie Timoner, líder do Programa Global Oracle For Startups, a chave da inovação é a cultura corporativa. “Hoje, quando olhamos para grandes organizações é impossível não falar da mudança de cultura como o grande motor da transformação. A inovação são as pessoas; a tecnologia é o meio. Se não tivermos colaboradores com a cultura da inovação, a empresa permanecerá a mesma”, defendeu a executiva.

Para a especialista, se unir com startups é uma relação ganha-ganha. “Ao mesmo tempo em que companhias consolidadas e robustas conseguem se oxigenar por estarem conectadas a um ambiente que se renova constantemente, as startups conseguem investimento, infraestrutura e aprendem a linguagem do mundo corporativo, o que é essencial para elas fazerem negócio”, destacou Marie.

De acordo com Sêmola, o ideal é que as empresas criem um espaço que ele chama de Zona Desmilitarizada de Inovação: um laboratório com tudo o que for necessário para que os colaboradores criem soluções inovadoras. “Este ambiente deve ser desburocratizado, sem hierarquias e com a liberdade de se testar e errar. Como isso acontece em um lugar externo, não compromete seu negócio”, frisou o executivo.

 

COMO ADQUIRIR UMA CULTURA DE INOVAÇÃO

Os especialistas também deram dicas de como incorporar a inovação no DNA da empresa e de seus colaboradores. Veja abaixo:

 

- EDUQUE AS LIDERANÇAS

“O líder deve comprar a ideia de que a inovação é essencial e ter em mente que o que ele aprendeu até aqui pode não fazer mais sentido. Além disso, é necessário que ele crie um ambiente mais vivo e empodere seus colaboradores a ter ideias e compartilhá-las”, explicou Marie.

 

- ACEITE O ERRO

“Errar faz parte da jornada de inovação, mas é preciso fazer isso com sabedoria. Quando você erra, descarta diversas hipóteses e se aproxima ainda mais da solução. Por isso, é preciso rever as punições do erro”, salientou Sêmola.

 

- APAIXONE-SE PELO PROBLEMA

Quando você se apega à solução que está sendo desenvolvida, é mais fácil de continuar persistindo no erro. Se você se apaixona pelo problema e uma das respostas não é a certa, é fácil descartá-la e seguir em frente!

 

- AJA COM VELOCIDADE

“O grande desafio da liderança é entender a volatilidade desse ambiente em constante mutação e fazer a rodinha das ideias e da experimentação girarem na velocidade da luz”, afirmou Sêmola.

 

- APRENDA CONSTANTEMENTE

“As empresas que não forem pautadas pela tecnologia não vão sobreviver e os negócios que não inovarem hoje vão ficar no meio do caminho. O maior risco de qualquer profissional e organização é achar que já sabe e não se mexer. É preciso aprender e reaprender continuamente”, aconselhou Marie.

 

AMCHAM ARENA 2020

O Amcham Arena é uma competição de startups que busca conectar soluções inovadoras aos grandes tomadores de decisão do mercado, executivos das empresas associadas que juntas representam 33% do PIB brasileiro. As inscrições dessa edição começam em julho e são gratuitas. Fique de olho em nossas redes sociais para acompanhar essa trajetória e descobrir o grande vencedor deste ano!

 

O QUE SÃO OS WEBINÁRIOS?

São transmissões ao vivo de bate-papos e entrevistas, exclusivos online, sobre diversos assuntos do mundo empresarial. Diante da atual situação com a COVID-19 no Brasil, transformamos os encontros presenciais em atividades digitais e webinários.

PARA QUEM SÃO E COMO FUNCIONAM?

Os webinários especiais sobre a Covid-19 são públicos, totalmente gratuitos e podem ser acessados pelo link amcham.com.br/aovivo. Para participar, basta se inscrever nas atividades através do Amcham App (disponível nas plataformas iOS e Android).