Armazenado em Ambiente Nacional, eSocial centraliza informações tributárias, fiscais e da previdência

publicado 20/05/2014 14h00, última modificação 20/05/2014 14h00
Recife - “É preciso que haja conscientização para as empresas com o objetivo de padronizar os procedimentos do e-social”, afirma Daniel Belmiro, coordenador de Atividade de Sistemas da Receita
e-social.jpg-5581.html

“O eSocial é um projeto do governo federal que vai coletar as informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias, fiscais e do FGTS, relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício, armazenando-as no Ambiente Nacional do eSocial”, explicou  o Auditor Fiscal do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) , Paulo Telino (confira aqui a apresentação completa ), durante o evento eSocial em Foco -Sua empresa está preparada para esta nova obrigação?­­, promovido pela Amcham-Recife, em 07/05.

Composto por consórcio do qual fazem parte diversos órgãos do governo, entre eles o Ministério da Previdência Social (MPS), Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e a Caixa Econômica Federal, o programa marca uma nova era na relação governo, empregados e empregadores.  “Todos ficam saturados com o preenchimento de diversos formulários e declarações com informações repetidas, gerando uma duplicidade de trabalho e, consequentemente, um desgaste maior da organização”, completa Telino.

Conforme explica o coordenador de Atividade de Sistemas da RFB, Daniel Belmiro, (confira aqui a apresentação completa), o eSocial surge como uma inovação e centralização de informações, tanto para os empregadores quanto para o Governo. “É preciso que haja conscientização para as empresas com o objetivo de padronizar os procedimentos. Para isso, é importante que o departamento de Recursos Humanos esteja atento as observações do programa, sem deixar de lado o verdadeiro sentido da sua existência na organização, a relevância da área contábil na empresa como os principais agentes de mudança e a revisão dos processos internos, com um foco maior na integração, conclui.

Sócio da ABM&C Consultoria e Desenvolvimento, Abdias Melo (confira aqui a apresentação completa) apontou, em três tópicos, o que se espera da implementação do e-Social:

Garantia da aplicação da Legislação - O empregado ajudará na fiscalização on line das obrigações de seguridade social; aumento do nível de formalização do trabalho e inclusão social e melhoria ao acesso aos direitos trabalhistas e de seguridade social, incluindo demandas trabalhistas resultantes.

Simplificação do atendimento de obrigações - Aumento na produtividade de fiscalização pelos órgãos governamentais; redução dos custos das empresas após a implementação e maturidade do sistema; visibilidade ampliada do contribuinte empregador e melhoria na assistência ao contribuinte e nos serviços prestados.

Qualidade da informação das relações de trabalho, seguridade social e impostos - Aumento no pagamento espontâneo de impostos, reduzindo inadimplência, sonegação de impostos e fraudes na concessão de benefícios de seguridade social e de seguro desemprego.

A seguir, a íntegra das apresentações de Paulo Telino, do MTE, Daniel Belmiro da RFB e Abdias Melo, Sócio da ABM&C Consultoria, no evento eSocial em Foco, realizado na Amcham-Recife, em 07/05:


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 








 

registrado em: