Centro de arbitragem da Amcham passa a realizar mediação

publicado 09/10/2014 09h46, última modificação 09/10/2014 09h46
São Paulo – Regulamento de arbitragem, que é realizada desde 2001, também foi reformulado
crina-baltag.jpeg-2675.html

Para contornar a morosidade da Justiça na resolução de conflitos empresariais, a Amcham - Brasil ampliou e aprimorou o funcionamento de seu centro de arbitragem. Ele passará a administrar outros métodos de resolução de disputas, com destaque na mediação, mudando assim seu nome para Centro de Arbitragem e Mediação Amcham. O lançamento do centro reestruturado será na quinta-feira (09/10), com coquetel, às 18h30, na sede da entidade, em São Paulo.

“Mediação empresarial existe há bastante tempo, mas ainda não é usada com frequência pelas companhias”, comenta a advogada Crina Baltag, Secretária Geral do Centro de Arbitragem e Mediação Amcham, doutora em arbitragem internacional pela Universidade de Londres e mestre pela Universidade de Estocolmo.

Na quinta-feira, também será apresentado o novo regulamento de arbitragem, que passou por atualização. Essa atividade é realizada pela câmara desde 2001.

O evento é uma oportunidade de divulgar a empresas e advogados os benefícios da arbitragem e da mediação. Essa tem propósito diferente da primeira, já que promove um acordo sem revelar quem está certo ou errado. “Consequentemente, ajuda na preservação da relação comercial entre as partes”, explica Crina.

“Ambos os procedimentos promovem maior celeridade na resolução de conflitos e economia com custos judiciais”, acrescenta.

O Centro de Arbitragem e Mediação da Amcham pode atender sócios e não sócios de qualquer parte do Brasil. A entidade possui infraestrutura para realizar audiências em São Paulo e em mais 13 cidades, onde há regionais da Amcham (Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Joinville, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Salvador e Uberlândia).

registrado em: