Amcham-Curitiba lança Prêmio ECO

por marcel_gugoni — publicado 22/05/2012 11h18, última modificação 22/05/2012 11h18
Curitiba – Para Grupo Boticário, um dos vencedores da edição de 2011, principal desafio das empresas é incorporar sustentabilidade no dia a dia dos negócios

Incorporar a sustentabilidade no dia a dia dos negócios é um grande desafio para as empresas. Programas e ações de responsabilidade social e ambiental são iniciativas eficazes, mas tornar uma companhia verdadeiramente sustentável requer uma enorme mudança no ambiente corporativo, avalia Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário e gerente de Sustentabilidade do Grupo.

Leia mais: Prêmio ECO abre inscrições para sua 30ª edição; saiba como participar

“O desafio maior da empresa é em relação aos seus processos. A questão de produtos e serviços é, sem dúvida, a mais difícil de trabalhar”, disse ela, durante o evento de lançamento do Prêmio ECO 2012 na Amcham-Curitiba na última quarta-feira (16/05).

O Grupo Boticário foi o vencedor da categoria Estratégia, Liderança e Inovação para a Sustentabilidade (Elis) na edição de 2011 pelo esforço de incorporar a busca contínua pelo equilíbrio ambiental, social e financeiro em sua estratégia corporativa.

Veja também: Inscreva-se no Prêmio Eco 2012

Case Boticário

A inserção da sustentabilidade nos negócios de maneira intensa teve início em 2009. Um dos maiores avanços do projeto foi o envolvimento de todos os níveis hierárquicos na bandeira da sustentabilidade. Para Malu, é essencial que não só os gestores responsáveis estejam cientes do planejamento de sustentabilidade, mas todos os círculos e áreas da empresa.

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Ela considera que esse é o diferencial responsável pelo sucesso do grupo na prática sustentável. “Não é uma ação isolada. Toda a gestão está atrelada à questão da sustentabilidade”, garante.

“Em 2011, o Grupo Boticário capacitou mais de 350 funcionários em práticas sustentáveis. É preciso fazer todos os colaboradores e áreas se inserirem nesse processo”, afirma ela. A melhor estratégia, nesse sentido, é aliar treinamentos às questões práticas de cada setor, possibilitando a compreensão de riscos e retornos, ensina.

Foco de atuação

Malu areforçou o desafio de ampliar as práticas de sustentabilidade a todos os stakeholders, dos fornecedores aos clientes. Este é um dos pontos mais críticos para os próximos anos do projeto de inserção da sustentabilidade nos processos das unidades de negócio da organização.

Para as empresas que desejam iniciar um projeto de sustentabilidade, Malu atenta para a necessidade de estabelecer um escopo de atuação.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

“O desafio para o Grupo Boticário foi encontrar um foco que fosse relevante para o negócio e para as pessoas envolvidas no processo e, que ao mesmo tempo permitisse um resultado visível no curto prazo.”

Prêmio ECO

Criado pela Amcham em 1982, o Prêmio ECO é pioneiro no reconhecimento de práticas corporativas sustentáveis no Brasil. O nome ECO vem da fusão das palavras empresa e comunidade, representando compromisso corporativo com o desenvolvimento social.

Nesse ano, o Prêmio ECO chega a sua 30ª edição, tendo, ao longo de suas três décadas, mobilizado mais de 2.000 companhias brasileiras e multinacionais e premiado 225 empresas em diversas categorias. Em 2012, o número de vencedores será maior: em cada categoria, agora serão cinco condecorados, sendo três de grandes empresas e dois de pequenas e médias.

As inscrições são feitas exclusivamente via internet, no site do Prêmio ECO (www.premioeco.com.br).

Para Malu, o reconhecimento pelo Prêmio ECO é importante por não premiar apenas uma prática, mas sim toda a estratégia de sustentabilidade da empresa. “Isso ajuda a reforçar a gestão sustentável internamente e também estimula outras empresas.”

registrado em: