ESG na prática: descubra como a inovação pode ajudar a aumentar o impacto social da sua empresa

publicado 12/04/2021 17h26, última modificação 15/04/2021 17h49
Toda organização gera um impacto social, mas não são todas que trabalham esse tema de maneira estratégica
Cartilha_ESG_bannerdestaque1.jpg

Após furar a bolha em 2020 no Brasil, as empresas ESG provaram que vieram para ficar e as melhores práticas ambientais, sociais e de governança passaram a ser cada vez mais valorizadas nas organizações. Além de contribuir para a aumentar o impacto social da empresa, essas três letras garantem a sustentabilidade da companhia a longo prazo, reduzem custos, aumentam a receita e otimizam os investimentos.  

É um caminho sem volta: de acordo com um relatório elaborado pela Itaú Asset, a maior gestora privada de fundos de investimento no Brasil, um portfólio que adota estratégias responsáveis entrega resultados melhores que outro que não as seguem. “Empresas ESG estão mais bem preparadas para lidar com as mudanças nos padrões de produção e consumo, utilizando de maneira mais eficiente os recursos e amenizando os impactos negativos de seus produtos e serviços no meio ambiente”, aponta o documento. 

Além disso, o mercado e os próprios investidores passaram a evitar o investimento em empresas que não se comprometem com fatores ambientais, sociais e de governança. O propósito do ESG é a chave para lucrar hoje e no futuro, mas como empresas podem aplicar essas práticas no centro das suas estratégias? A resposta é simples: por meio da inovação sustentável.

No dia a dia dos negócios, práticas da inovação corporativa ajudam a organização a amadurecer nos indicadores relacionados ao ESG. Segundo o Fórum Econômico Mundial, empresas sustentáveis podem investir em Pesquisa e Desenvolvimento para gerar produtos e serviços inovadores por conta própria e, assim, atingir expectativa dos novos consumidores. 

 

PROGRAMAS DE INOVAÇÃO  

De acordo com a aceleradora Troposlab, programas de intraempreendedorismo são fundamentais para acelerar a concretização de indicadores sustentáveis. Além de treinar os colaboradores para as habilidades do futuro – pensamento crítico, criatividade, adaptabilidade e inteligência emocional –, ações voltadas para o empreendedorismo interno contribuem para o desenvolvimento de soluções que melhoram a qualidade de trabalho e reduzem impactos negativos ao meio ambiente. 

Mais do que gerar novos negócios, programas de inovação aberta para conexão com startups também podem contribuir com a geração de soluções inovadoras para o mercado, otimizando processos produtivos da indústria, reduzindo o impacto social e resolvendo dores latentes da sociedade.  

 

CULTURA, DIVERSIDADE E ENGAJAMENTO 

É improvável que empresas ESG consigam levar adiante ações de inovação e sustentabilidade sem que engajar os líderes com esse propósito. Por isso, é crucial que profissionais em cargos de gestão comprem a ideia, a transmitam a outros níveis hierárquicos da companhia e façam uma governança efetiva da empresa.  

Capaz de impactar desde os funcionários do chão de fábrica até a alta liderança, iniciativas de inovação visando a ampliação da diversidade e inclusão são capazes de ampliar a resiliência da companhia para aumentar o seu impacto social, a vantagem competitiva e a performance financeira do negócio.  

Participar, fomentar e contribuir com ecossistemas temáticos de inovação, segundo a Troposlab, também são movimentos que podem ajudar a alinhar e aumentar a sinergia entre empresas e indústrias na hora de gerar soluções inovadores e sustentáveis. 

 

NOVOS DESAFIOS 

Estar atento às tendências de consumo faz parte da essência de uma empresa inovadora, bem como observar as práticas de ESG por outra lente. Em nossa cartilha sobre o tema, desenvolvemos um roadmap estratégico para quem deseja ter um plano de ação na área, aprofundando um olhar de negócios, de gestão e financeiro pautado pela sigla que significa o futuro da economia. Acesse o conteúdo completo aqui.