Formatta Negócios ganha Prêmio ECO 2011 na modalidade ELIS

publicado 18/11/2011 15h02, última modificação 18/11/2011 15h02
São Paulo - Sustentabilidade permeia modelo de negócios da franqueadora da rede Casa do Construtor, do setor de aluguel de equipamentos

A Formatta Negócios, franqueadora da rede Casa do Construtor, voltada ao aluguel de equipamentos, é  homenageada com o Prêmio ECO 2011 na modalidade "Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade" (Elis)entre empresas de pequeno e médio portes.

A companhia se destaca por incorporar a busca contínua do equilíbrio ambiental, social e financeiro na estratégia corporativa.

A cerimônia de entrega da premiação será em 02/12, na sede da Amcham São Paulo.

Formatta Negócios e a sustentabilidade

A Formatta Negócios é franqueadora da rede Casa do Construtor, especializada no aluguel de equipamentos de pequeno porte para construção, como betoneiras, andaimes, ferramentas elétricas, lavadoras e roçadeiras. São 100 lojas em 16 estados do Brasil, conduzidas por 700 colaboradores.

De acordo com Margarete Elias, coordenadora de Recursos Humanos, a sustentabilidade permeia todas ações e decisões do negócio. Na Formatta, a gestão estratégica está pautada em três pilares: gestão ambiental, responsabilidade social e desenvolvimento econômico.

“Ser uma empresa sustentável é estar alinhada às exigências do mercado, da nova economia. Se uma companhia quer crescer de forma consistente, quer ter visibilidade e credibilidade frente aos seus stakeholders, precisa pensar em sustentabilidade”, destaca Margarete.  Nesse caminho, segundo ela, é necessário envolver toda a cadeia de relacionamentos.

Franqueados, fornecedores e colaboradores envolvidos

Todos os franqueados fazem parte do projeto de responsabilidade social “Segurança no Trabalho da Construção Civil”, levando para os profissionais da área palestras gratuitas sobre a NR-18, norma regulamentadora sobre medidas de controle e sistemas preventivos de segurança nos processos, nas condições e no ambiente de trabalho dessa indústria.

Nas operações das lojas, foram adotadas práticas para diminuir o impacto ambiental, como reciclagem e/ou correta destinação do óleo utilizado nas máquinas e colocação de caixas de retenção de resíduos na limpeza dos equipamentos.

Na escolha dos fornecedores, a Formatta leva em consideração a conduta ética e o enquadramento dos produtos dentro de normas técnicas. No momento da locação dos equipamentos, os usuários recebem um manual de segurança, o “Safety”, contendo informações sobre o uso correto.

Em relação aos colaboradores, são oferecidos cursos técnicos e de reciclagem. A companhia também colocou em prática o Projeto Inovação, com o objetivo de incentivar e disseminar para a rede melhorias implementadas em lojas. Os cases podem ser apresentados individualmente ou em grupo e estar relacionados às áreas administrativa, técnica e comercial ou ligados à responsabilidade socioambiental. Os autores das inovações mais interessantes recebem prêmios em dinheiro.

Em 2010, foi publicado o primeiro Relatório de Sustentabilidade da rede Casa do Construtor, garantindo a transparência de suas ações aos stakeholders.

Reconhecimento

Margarete Elias avalia que o Prêmio ECO representa para a Formatta o reconhecimento dos resultados positivos de sua atuação sustentável.

“Saber que fomos avaliados por pessoas gabaritadas no assunto, que concorremos com tantas outras empresas, é motivo de muito orgulho.” Conforme a coordenadora, somente a inscrição do projeto na premiação já consistiu em um importante aprendizado. “Aproveitamos para rever todo o processo. Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer”, diz.

Prêmio ECO 2011

Neste ano, o Prêmio ECO foi estruturado em duas modalidades: “Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade” (Elis) e “Práticas de Sustentabilidade” – esta subdividida nas categorias “Sustentabilidade em Produtos e ou Serviços” e “Sustentabilidade em Processos”.

A modalidade Elis se relaciona a modelos de negócios e estratégias mais amplas da empresa que incorporam a sustentabilidade.

Já a categoria “Práticas de Sustentabilidade” é subdividida em duas: “Sustentabilidade em Processos” e “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”.

A subdivisão de Processos reconhece métodos produtivos que levam em conta atributos de sustentabilidade, tanto na sua própria operacionalização quanto nas políticas que os orientam e nos indicadores que avaliam seus resultados.

Em “Sustentabilidade em Produtos ou Serviços”, são premiados os produtos, serviços ou linhas de produtos ou serviços com práticas incorporadas de sustentabilidade. Os atributos devem fazer parte do ciclo de vida do produto ou serviço, ou seja, da concepção/design, fabricação/elaboração, distribuição, consumo/prestação e descarte / reutilização.

São doze os projetos ganhadores neste ano. Confira aqui.

29 anos reconhecendo práticas de sustentabilidade

O Prêmio ECO foi lançado em 1982, sendo o pioneiro no reconhecimento de empresas socialmente responsáveis e que desenvolvem práticas de sustentabilidade. Já mobilizou 1.979 companhias (entre brasileiras e multinacionais), com 2.455 projetos inscritos e 213 condecorados.

 

29 anos reconhecendo práticas de sustentabilidade

O Prêmio ECO foi lançado em 1982, sendo o pioneiro no reconhecimento de empresas socialmente responsáveis e que desenvolvem práticas de sustentabilidade. Já mobilizou 1.979 companhias (entre brasileiras e multinacionais), com 2.455 projetos inscritos e 213 condecorados.

Realizado em parceria com o jornal Valor Econômico, o Prêmio ECO abre espaço para participação de todas as classes de empresas atuantes no País segmentadas por porte, inclusive as públicas.

Desde 2009, o foco da premiação é a "Inovação Sustentável na Gestão dos Negócios", procurando valorizar a sustentabilidade nas diferentes esferas da operação empresarial.

 

registrado em: