Prêmio Eco: onze startups e três PMEs são premiadas por iniciativas sustentáveis em produtos e serviços

publicado 06/12/2017 15h31, última modificação 08/12/2017 15h06
São Paulo - Reciclagem, agropecuária sustentável e energia solar são alguns temas trabalhados pelas 14 vencedoras

Neste ano, startups, pequenas e médias empresas ganharam destaque na 35ª edição do Prêmio ECO Amcham & Estadão. As inscrições dessas organizações aumentaram de maneira expressiva, mostrando que sustentabilidade não é exclusividade de empresas grandes. Na categoria Produtos ou Serviços, foram 14 vencedoras: 11 startups e três PMEs. Neste ano, mais de 102 trabalhos inscritos neste ano, número recorde da premiação em dez anos. Veja o resumo dos cases vencedores:

STARTUPS:

ECCAPLAN - Campanha Sou Resíduo Zero

Inspirada em engajar pessoas a repensar o descarte de lixo, a Eccaplan criou a campanha "Sou Resíduo Zero". O objetivo é conscientizar pessoas e empresas a reestruturarem sistemas de produção e distribuição para reduzir o desperdício. Simultaneamente, a organização trabalha também para aumentar a reciclagem, reutilização, e compostagem de resíduos orgânicos. Através da plataforma online (https://souresiduozero.com.br/) e de consultorias, a organização foi responsável por destinar corretamente 4.500.000 kg de resíduos.

HABITAR - Edificação Sustentável Habitar – Conforto Ambiental e Eficiência.

O setor de construção civil é uma atividade que gera uma enorme quantidade de resíduos. Para mudar essa realidade, a Habitar usa novas tipologias e tecnologias para unir eficiência e sustentabilidade em seus empreendimentos. A técnica construtiva trabalha com eficiência energética, conforto ambiental, menor tempo de construção e evitando entulhos. A empresa trabalha em todas as etapas do processo, desde o projeto, fabricação de painéis e por fim a construção.

ECO1 - Lavagem Automotiva a Vapor

Com a produção de uma máquina de lavagem e higienização a vapor, a ECO1 conseguiu reduzir substancialmente o uso de água para limpeza em frota de caminhões sem u uso de produtos químicos. A empresa dona da frota de veículos gastava mensalmente R$ 52 mil reais com água e esgoto, além da média de 1300 metros cúbicos de água por mês. O sistema a vapor da ECO1 conseguiu reduzir o uso de água em 95%, reduzindo essa conta para R$ 2,5 mil e o uso de água para dez metros cúbicos.

SILO VERDE - Silo Verde, Armazenagem Sustentável

A organização criou um silo de armazenagem para combater o desperdício alimentar na cadeia de produção, principalmente nas cadeias de médio, pequeno porte e agricultores familiares - responsáveis pela produção de mais de 65% dos alimentos consumidos no país. O silo é produzido com embalagem PET reciclada e possui características que protegem melhor o produto, evitando problemas sanitários ocasionados por armazenagem precária.

CAMINHO DO MEIO - Agricultura Integrada a Projetos Ambientais

Unindo reflorestamento, soltura de árvores e olivicultura, a Caminho do Meio foi uma das vencedoras. Com a produção de azeites artesanais, a organização conseguiu mostrar a viabilidade de integrar uma atividade econômica e preservação ambiental. São 13 hectares de variados tipos de azeitonas, com o cuidado da preservação. A primeira colheita comercial ocorreu em fevereiro e março deste ano, gerando renda ao local com a venda de 426 litros de óleo de azeitona. Além disso, a organização lançou a campanha Adote uma Oliveira. Através dela, pessoas físicas e jurídicas podem investir no projeto. A renda é revertido às ações de plantio de árvores nativas e reintrodução de aves resgatadas do tráfico.

SUNEW - Filmes Fotovoltaicos Orgânicos

A SUNEW venceu o Prêmio Eco com seu Filme Fotovoltaico Orgânico (OPV) - geradores em formato personalizados, que podem ser usados em móveis urbanos, automóveis e gadgets e conseguem fornecer iluminação e carga de dispositivos eletrônicos. Altamente customizável, o filme absorve grande parte dos raios UV (99%) e 75% dos raios infravermelhos, oferecendo conforto térmico. Em edifícios, por exemplo, isso significa uma redução na necessidade de uso de ar condicionado. Por ser composto por material orgânico, também é facilmente reciclável no fim da vida útil.

HIDROSSOLÚVEL - Embalagens com Resíduo Zero

Com o fornecimento de embalagens de plástico que são solúveis em água para outras organizações, a Hidrossolúvel apresenta uma solução sustentável para a gestão de resíduos. O plástico é biodegradável, ou seja, não gera lixo ou poluentes, eliminando gastos de Logística Reversa para os clientes. A solução é especialmente interessante para o setor de agroquímicos, gerando benefícios sociais de segurança aos trabalhadores, ambientais e econômicos.

NEUTRALIZE - Metodologia de neutralização de carbono para eventos

A Neutralize Carbono desenvolveu uma metodologia para realizar inventários e neutralizar emissões de gases de efeito estufa (GEE) em eventos. Esse cálculo pode ser aplicado em feiras, congressos, palestras, eventos esportivos, exposições e mega eventos. A ideia é calcular quanta emissão um evento gera, tanto de forma direta quanto indireta (deslocamento de pessoas ao evento, por exemplo). A partir dessa coleta de dados, é possível tomar uma decisão para mitigar essas externalidades. No total, mais de 200 mil toneladas de CO2 equivalente foram neutralizadas pela NC, o equivalente um ano de emissões de quase 30 mil brasileiros durante um ano.

AIR TECHNIK - Alojamento Aeronáutico Reciclado

Produzindo embalagens sustentáveis para a indústria aeronáutica, a Air Technik foi uma das vencedoras deste ano. A organização fabrica seus produtos com material reciclado proveniente dos próprios processos. Com isso, não há perda de material e zero geração de lixo. Para completar o estoque de matéria-prima, a companhia também compra material reciclado de origem externa, incentivando outras que trabalham com reciclagem de polietileno. Dentro da carteira de pedidos, mais de 50% das peças são produzidas com 100% de matéria-prima reciclada.

ECOLIVERY - Ecolivery Courrieros

Propondo uma alternativa sustentável para entregas, a Ecolivery Courrieros foi mais uma vencedora do Prêmio Eco. A empresa faz entregas de bicicleta com um time de 50 ciclistas, atendendo 300 clientes. A organização atua em São Paulo e calcula que deixou de produzir 200 toneladas de CO2 na atmosfera, se comparado a sistemas de entrega convencionais. Todos os funcionários são registrados e o foco na contratação são egressos do sistema penitenciário, problemas de adicção e que vivem em extrema pobreza. A empresa veio para mostrar que a bicicleta pode sim ser um meio de entregar um serviço eficiente, rápido, mais barato e sem poluição.

EPARTNERS - Inspirando Pessoas  Adotarem um Novo Paradigma Socioambiental por Meio das Redes Digitais

Através da plataforma digital eCycle, a organização trabalha com a conscientização ambiental em um modelo de negócio publicitário. O portal abriga também um serviço de comércio eletrônico, com curadoria, oferecendo produtos de baixo impacto ambiental e mais sustentáveis. A ideia é trabalhar com consumo consciente, suas relações e externalidades, com o slogan "Sua pegada mais leve".

PMEs:

Natural Hair – Tintura natural e nutritiva

O hair spa Laces and Hair ganhou o ECO de 2017 pelo desenvolvimento de uma coloração de cabelo a partir de ingredientes naturais. Ao contrário das colorações à base de derivados de petróleo, conservantes e amônia, o corante da Laces é feito de ervas, raízes e flores com propriedades nutritivas. De acordo com a empresa, o produto conserva a queratina do cabelo e não desbota com a exposição ao sol e lavagem.

A coloração natural da Laces é biodegradável e, portanto, não produz resíduos tóxicos no descarte. Desde o lançamento em agosto de 2016, a Laces realizou 797 aplicações do produto, o que representa atualmente 9% das receitas da companhia.

Eirelli (HR) – Transformando sobras em piso

A criação de um piso a partir de borracha reciclada foi o projeto da Eirelli que venceu o ECO 2017. O produto foi desenvolvido com sobras de descarte, como tampinha de remédios, chupetas, bicos de mamadeiras, camisinhas, óleos farmacêuticos e borracha natural. De acordo com a empresa, de 6 a 8 toneladas de refugos são retirados da natureza diariamente para reaproveitamento.

ISF - EcoMove

O projeto EcoMove socioambiental aproveita e reutiliza caixas de papelão, engradados e materiais que a ISF recebe em mudanças na região metropolitana de Sâo Paulo. Os funcionários são treinados para separar o material que pode ser reutilizado nas mudanças e as caixas que devem ir para a reciclagem. Isso significou uma economia de 82% em material e caixas de mudanças. Entre 2012 e 2016, o volume arrecadado de itens para reciclagem foi de 96 mil quilos de papelão, 2,5 mil de plástico e 326 de ferro.