#PrêmioECO: 14 empresas que são destaque em inserir sustentabilidade na estratégia e gestão

publicado 15/01/2019 13h03, última modificação 08/02/2019 11h38
Brasil - Conheça os projetos que venceram a 36ª edição do Prêmio ECO
SãoPaulo_CapaMatéria_Estrategia_v2.jpg

Com o objetivo de se tornarem perenes no tempo, muitas empresas estão inserindo conceitos de sustentabilidade nas estratégias e processos de gestão, tornando-os  mais eficientes e inovadores. Na 36ª edição do Prêmio ECO, 14 empresas se destacaram pela inclusão da sustentabilidade no negócio.

Conheça abaixo os casos que serão premiados no dia 21/2, em evento público, em São Paulo (informações clique aqui)

RHODIA SOLVAY GROUP – Sustainable Portfolio Management

Para ajudar a analisar o que poderia ser definido como sustentável ou não dentro do portfólio de produtos, a Rhodia/Solvay criou uma metodologia de gestão própria para isso: o SPM. A diferença é que a análise não foca apenas no produto, mas também em sua aplicação, garantindo que uma matéria-prima sustentável faça parte de um produto final igualmente sustentável. O SPM foca sua análise em pilares como energia sustentável, materiais ambientalmente responsáveis, uso de água e processos eficientes.

 

BAYER – Descarte Obsolescência

Envolvendo diversas áreas da empresa, a Monsanto construiu um plano de gestão do processo de descarte e obsolescência das sementes de milho, melhorando o uso, consumo e gestão de custos. Ainda em fase de implementação, as novas práticas já diminuíram o volume destinado ao descarte e reduziram perdas, com maior aproveitamento das sementes.

 

LEGADO DAS ÁGUAS  Projeto Código Verde

O Projeto Código Verde automatizou o rastreamento de plantas nativas na Reserva Votorantim, a maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, localizada no Vale do Ribeira, em São Paulo. Através de um código de barras que pode ser lido com o celular, é possível garantir a procedência de cada muda, formando também um banco de dados sobre a flora disponível para qualquer pessoa.

 

CPFL ENERGIA  Programa Arborização + Segura

A iniciativa, realizada em parceria com Prefeituras de quinze municípios, mapeia e retira árvores que representam riscos aos equipamentos urbanos (como rede de energia, calçadas e ruas) ou à segurança da população. Para cada árvore retirada, de cinco a dez novas são replantadas em outras áreas, proporcionando uma arborização mais planejada e segura.

 

SANTANDER BRASIL – A estratégia de ouvir o cliente

Dar atendimento mais assertivo e humanizado, em sintonia com um público mais exigente, era prioridade para o Banco Santander. Para alcançar o objetivo, o banco escolheu a metodologia NPS de satisfação de clientes, sendo o primeiro a adotar a ferramenta no setor. Com ela, o banco aprendeu a ouvir e ser mais assertivo às necessidades dos clientes. De janeiro de 2017 a junho de 2018, balanço inicial do programa, o banco conquistou quase dois milhões de clientes ativos.

 

ENGUIA – Consumo inteligente de energia

O consumo de energia, um dos principais custos operacionais das empresas, pode ser mais eficiente e sustentável, atesta a consultoria e plataforma web EnGuia. Focando em eficiência energética e uso de matrizes renováveis (solar) em pequenas empresas e residências, a startup presta serviços online de gestão energética e conquistou mais de 850 usuários nos primeiros 6 meses de existência (2017) e sem investimentos em divulgação e marketing.

 

GREEN DOMUS DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Sistema de gestão de gases poluentes

A consultoria de sustentabilidade Green Domus foi chamada por uma rede de restaurantes para desenvolver um sistema de gestão de impacto das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Dada a complexidade e escassez de referências no tema, a Green Domus desenvolve uma ferramenta web que possibilita simplicidade no preenchimento dos dados, facilitando o acesso para registro, consulta e análises gerenciais.

 

RTS – Aumentando a eficiência hospitalar

O projeto de gestão integrada de leitos hospitalares é uma iniciativa da RTS Rio para aumentar a eficiência da administração hospitalar. A RTS se responsabiliza pela manutenção do parque tecnológico dos hospitais, possibilitando que a instituição dê prioridade aos cuidados com as pessoas e tenha equipamentos nas melhores condições de uso possíveis. Cerca de 5 mil equipamentos são gerenciados pela RTS dentro deste processo.

 

CONSTRUTORA QUEIROZ GALVÃO – Atenuando impactos ambientais

Para diminuir o impacto ambiental da construção da Nova Ponte sobre o Rio Guaíba, em Porto Alegre (RS), a construtora Queiroz Galvão priorizou o uso de peças pré-fabricadas de concreto, substituindo as produções do concreto in loco, e montou estruturas de captação de produtos nocivos no entorno da obra. As medidas ajudaram a evitar a exposição excessiva de resíduos que poderiam contaminar o rio.

 

C&A  Logística Reversa 

As iniciativas da C&A de logística reversa, Lixo Eletrônico e ReCiclo, contribuíram para evitar o descarte incorreto de produtos, estimular o reaproveitamento e gerar renda para comunidades recicladoras. O Programa de Lixo Eletrônico descartou mais de 440 mil dispositivos de forma ambientalmente correta. Há um ano, o Movimento ReCiclo – descarte de roupas – coletou mais de 900kg de peças usadas.

 

SUZANO – Capital Natural

O projeto, em vigor desde 2017, é responsável por mapear e reconhecer todas as externalidades (impactos positivos ou negativos) das unidades da Fibria. Essa reflexão ajuda a organização a tomar decisões que ampliam as externalidades positivas e diminuem as negativas, tornando o negócio mais sustentável.

 

ESTÂNCIA MIMOSA ECOTURISMO – Turismo inclusivo

A fazenda Estância Mimosa se tornou referência no ecoturismo de Bonito (MS) ao aliar exploração comercial, conservação ambiental e inclusão econômica na região. As principais atividades (passeios de trilha e cachoeira e observação de aves) são conduzidas de acordo com preceitos de conservação ambiental e uso de empresas locais. Além de produtos para turistas, a Estância oferece formação profissional e reciclagem para guias, agentes e profissionais ligados ao turismo da região.

 

RECANTO ECOLÓGICO RIO DA PRATA E LAGOA MISTERIOSA – Desenvolvimento com preservação

A Japacanim Ecoturismo administra o Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, dois dos principais destinos turísticos de Bonito (MS). A visitação é limitada para não causar impacto ambiental excessivo e segue o modelo de ecoturismo organizado e viável economicamente. É dessa forma que a empresa assegura desenvolvimento econômico regional, educação ambiental e geração de renda em uma área de biodiversidade relevante, atraindo turistas nacionais e internacionais.

 

AEGEA – Multiplicando a água e esgoto tratados

Nos últimos quatro anos, a Aegea Saneamento mais que quadruplicou o acesso de pessoas à água e esgoto tratados. Com eficiência operacional e investimentos na casa dos dois bilhões de reais, a quantidade de pessoas atendidas por saneamento básico nas regiões onde a Aegea atua passou de 1,6 milhão em 2014, para 7,6 milhões no ano passado. A área de atuação da empresa abrange 11 estados e 49 cidades.

 

Veja abaixo listas de outros vencedores:

#PremioECO: 6 empresas que transformaram diversidade e inclusão em plataforma sustentável

#PremioECO: 15 projetos que diminuíram impacto dos negócios na natureza

#PremioECO: 11 inovações de produtos e serviços sustentáveis que apontam tendências de consumo

registrado em: ,