Schneider Electric conquista Prêmio ECO com sistemas que geram energia limpa em regiões carentes

publicado 01/12/2015 09h00, última modificação 01/12/2015 09h00
São Paulo – Programa Acesso à Energia forma eletricistas, cria produtos e estimula empreendedorismo
solucoes-de-acesso-a-energia-schneider-electric-7402.html

A Schneider Electric foi uma das vencedoras do Prêmio ECO em 2015 na modalidade Práticas de Sustentabilidade – Produtos ou Serviços (empresas de grande porte), com o programa Acesso à Energia – que viabiliza a produção de energia limpa e sustentável em comunidades carentes do Norte e Nordeste.

“Nossa ambição com esse projeto é colaborar para que cada vez mais pessoas tenham acesso à energia e luz. Elas levam bem-estar, qualidade de vida e aprendizado às pessoas”, disse Fernando Eliezer Figueiredo, gerente de sustentabilidade e projetos corporativos da Schneider Electric.

Com o troféu deste ano, a Schneider acumula quatro prêmios ECO em sustentabilidade empresarial – três em Práticas de Sustentabilidade e um em ELIS (Estratégia, Liderança e Inovação em Sustentabilidade), decorrente da gestão sustentável do negócio. A cerimônia de entrega dos troféus vai acontecer na Amcham – São Paulo, em 10/12.

O projeto faz parte da estratégia global da companhia de levar iluminação elétrica às populações de baixa renda em todo o mundo oferecendo eletricidade e desenvolvimento de longo prazo. A sustentabilidade do projeto se baseia na capacitação (cursos de eletricista), ofertas de negócio (uso de equipamentos e sistemas fotovoltaicos individuais e coletivos) e empreendedorismo (treinamento em gestão, liderança e dinâmica de mercado).

Desde 2009, o programa capacitou 25 mil alunos no Brasil. Em pesquisa de 2014 com os estudantes formados, 85% responderam que as chances de trabalho melhoraram depois que o curso acabou, 37% tiveram aumento de renda e 97% recomendaram o curso.

Os resultados ambientais também foram animadores. Como a captação energética é feita por painéis fotovoltaicos, as soluções de acesso à energia não emitem gases de efeito estufa, não provocam desmatamento e nem usam combustíveis fósseis.

No contexto das ofertas, a Schneider também desenvolveu, além de iluminação, sistemas de eletrificação coletiva e bombeamento de água para plantações e casas movidas à energia solar. Para a Schneider, isso significou pioneirismo, conhecimento e liderança no segmento de acesso à energia.

Muitos dos sistemas de iluminação limpa usados no programa são vendidos no varejo, disse Figueiredo. Mas para as comunidades carentes, o preço é menor. “Quanto mais pessoas tiverem acesso (à energia), melhor. O resultado que esperamos no projeto não é econômico, e sim social.”

registrado em: