Schneider Electric é vencedora em duas categorias do Prêmio ECO 2013

publicado 03/12/2013 10h32, última modificação 03/12/2013 10h32
São Paulo – Empresa é exemplo de gestão sustentável, e desenvolve projeto para levar energia limpa a comunidades ribeirinhas do Amazonas
schneider-4770.html

Por mais de dez anos, os moradores de Tumbira e Santa Helena do Inglês, comunidades ribeirinhas do Amazonas, tiveram 11 horas de energia por dia, disponibilizadas para serviços essenciais, como postos de saúde e escolas, e apenas quatro para uso nas residências. Dessa maneira, serviços essenciais que dependiam da eletricidade, como o bombeamento de água potável, e atividades econômicas alternativas ao extrativismo acabavam comprometidos.

Nesse ano, para proporcionar um estilo de vida mais sustentável e seguro às comunidades, a Schneider Electric desenvolveu o projeto Villa Smart, que fornece a comunidade 24 horas de energia limpa e lhe garantiu o título de vencedora na categoria Produtos do Prêmio ECO 2013.  Além de receber o prêmio pela Villa Smart, a Schneider Electric também conquistou o título de vencedora na categoria ELIS (Estratégia, Liderança e Inovação em Sustentabilidade), pela gestão sustentável do negócio.

Realizado numa parceria público-privada e em caráter experimental, o projeto permitiu a introdução de uma gestão simples e de menor custo, baseada no uso de placas solares e no armazenamento da energia em baterias. Com isso, foi possível aposentar o gerador movido a diesel, que consumia 1,2 mil litros de combustível, em média, e jogava duas toneladas de dióxido de carbono no ar.

“Além de permitir o acesso à energia 24 horas, a tecnologia verde diminuiu o custo mensal familiar médio de R$ 104,40 para R$ 55,68, e reduziu as emissões de CO2 pela metade”, diz Denise Lana Molina, gerente de desenvolvimento sustentável da Schneider Electric. “A energia segura e confiável transformou a vida daquelas comunidades, que passaram a ter mais qualidade de vida e puderam desenvolver outras atividades econômicas, como o turismo sustentável.”

O projeto incentivou a participação da comunidade em sua concepção, com a formação de mão de obra local e a conscientização dela para o uso da tecnologia, o que permite uma alternativa para geração de renda e possibilita a expansão do projeto.

A ideia é levar a Villa Smart para outras regiões também. “No Amazonas, há mais de quatro mil comunidades nas mesmas condições, porque o modelo de fornecimento de energia determinado pelos órgãos reguladores do País não favorece o acesso de comunidades pequenas e situadas em áreas remotas”, afirma Molina. “Dessa forma, a Villa Smart fomenta a discussão de políticas públicas que contribuam para a universalização do acesso à energia.”

Destaque em Estratégia, Liderança e Inovação em Sustentabilidade

O título de vencedora na categoria ELIS (Estratégia, Liderança e Inovação em Sustentabilidade) veio pelo exemplo de gestão sustentável da Schneider Electric.

Todas as plantas da companhia no Brasil contam com tecnologias verdes, desenvolvidas pela própria empresa, e com serviço de monitoramento de energia elétrica, para gestão e redução dos custos de energia. Desde 2009, mesmo com o aumento das atividades da Schneider Electric, os percentuais de redução do consumo de energia obtidos são excelentes.

“Vivenciamos sustentabilidade no dia a dia de nossos negócios, propondo soluções que ajudam nossos clientes a consumir menos energia e recursos naturais. Por isso, temos que ser exemplares na forma em que gerimos nosso próprio impacto ambiental e impulsionamos o desenvolvimento social por meio do acesso à energia limpa”, conta Molina.

A empresa também investe na educação e engajamento de seus colaboradores, stakeholders e da comunidade em causas ambientalmente responsáveis.

“O Prêmio ECO promove uma análise profunda e quantitativa em várias dimensões, o que nos ajuda a reconhecer as boas práticas e melhorar as áreas que ainda necessitam de atenção”, diz.

registrado em: