Skip to content. | Skip to navigation

Tudo o que você precisa saber sobre gestão de negócios!

publicado 26/10/2021 16h00, última modificação 15/12/2021 16h55
Gestão de negócios: confira um guia completo para aprender tudo sobre o assunto.
gestao de negocios.jpeg

A gestão de negócios e o empreendedorismo são assuntos muitas vezes esquecidos nas instituições de ensino que formam profissionais para o mercado. Alguns cursos até disponibilizam algum conhecimento sobre o assunto, mas geralmente é muito vago e impreciso.

Na maioria dos casos, quem decide empreender aprende sobre gestão de empresas de forma dolorida, cometendo erros. Em algumas situações, o potencial empresário é removido do seu mercado de forma abrupta.

Para ajudar nesse sentido, nós resolvemos criar um conteúdo completo sobre o assunto. Neste artigo, vamos mostrar tudo sobre a gestão de negócios e como ela pode ser implementada. Continue a leitura e fique por dentro!

O que é a gestão de negócios?

Trata-se da habilidade de gerenciar recursos e processos em uma empresa. Por meio de várias ferramentas e conhecimentos, uma pessoa ou grupo executa uma série de ações a fim de organizar os diversos pontos do negócio, seja nas entradas de recursos, seja nas saídas, no relacionamento com clientes e fornecedores e, até mesmo, com funcionários.

Quando a gestão empresarial é feita de forma correta, ela contribui para o desenvolvimento do negócio, bem como para o crescimento saudável ao longo do tempo. Uma empresa que não conta com isso enfrentará muitos obstáculos para se desenvolver.

Geralmente, elas têm dificuldades com suas finanças, especialmente quanto ao pagamento das suas próprias contas. Consequentemente, isso leva a outros problemas, como negativações, bloqueios de certidões e principalmente a deterioração da credibilidade da marca.

Além disso, a falta de gestão dificulta que o empresário adote medidas para o seu crescimento. Por exemplo, quem não gerencia bem o seu negócio pode não ter informações suficientes para a tomada de decisões importantes, tais como investimentos, criação de soluções etc.

Todo esse trabalho de gestão é feito por pessoas que são consideradas gestoras, as quais têm habilidades e características muito importantes nesse processo. Veja um pouco mais sobre o assunto no próximo tópico.

Quem é o gestor de negócios?

Basicamente, é o profissional responsável pela administração da empresa, ou seja, aquele que organiza, planeja e orienta todos os envolvidos nas operações. Além disso, ele tem a obrigação de analisar o seu mercado e de identificar oportunidades de negócios.

De modo geral, o gestor pode ser o próprio dono da organização ou, quando ele não tem habilidades de gestão, contratar um profissional ou uma equipe para executar essa tarefa.

O principal papel dos gestores é administrar os recursos de forma otimizada, focando sempre o crescimento do empreendimento. Eles também são os responsáveis por inspirar e por orientar os demais colaboradores, servindo de exemplo. Esses profissionais devem ter uma visão ampla do negócio, transitando bem por todas as áreas. Preferencialmente, precisam ter as seguintes habilidades:

  • gestão financeira;
  • gerenciamento de pessoas, equipes, clientes e fornecedores;
  • logística;
  • marketing digital ou tradicional, bem como a divulgação de produtos e serviços;
  • gestão de projetos;
  • produção, operação e vendas, entre outras.

 

O gestor profissional deve ter foco em conquistar resultados positivos, sempre observando suas obrigações enquanto responsável pela gestão. Além disso, é preciso ter cuidado com as obrigatoriedades contábeis, fiscais e trabalhistas.

Por mais que ele contrate terceiros para realizar essas atividades, ainda terá responsabilidades quanto a essas tarefas. Por fim, nos últimos anos, também se tornaram responsáveis por promover a inclusão e a diversidade nas empresas.

Os ensinamentos relacionados à atuação como gestor são mais comuns em cursos como Administração de Empresas, Ciências Contábeis e até mesmo Direito. Contudo, a gestão é aprendida na prática diária e por meio de cursos e treinamentos. Sendo assim, o profissional que vai gerenciar um negócio deve estar em frequente reciclagem, aprendendo as mais novas e avançadas técnicas de gestão.

Como desempenhar bem essa função?

Ser um gestor empresarial pode ser um desafio, pois ele precisa ter certas habilidades para executar essa tarefa. Várias pessoas desistem de abrir um negócio ou de se especializarem em sua área de atuação.

Infelizmente, o empreendedorismo é algo pouco difundido nas escolas e até mesmo nas faculdades. Com exceção dos cursos voltados à gestão de empresas que mencionamos, são poucas as formações que focam esses assuntos.

Porém, você pode buscar conhecimentos para se desenvolver na área e alavancar o seu mindset para descobrir como cumprir esse papel com excelência. Atualmente, existem cursos, treinamentos e serviços de assinatura que ensinam tudo que você precisa saber sobre a gestão de negócios.

Qual a diferença entre o gestor e o administrador?

Existe uma diferença fundamental entre o administrador e o gestor de empresas. Quando citamos o termo administração, estamos mais voltados aos processos ou aos fluxos de trabalho nas empresas. Basicamente, são etapas relacionadas ao planejamento estratégico que devem funcionar de forma otimizada, alcançando os resultados esperados.

Quando se trata de gestão, não nos limitamos às rotinas diárias que devem ser executadas. Esse trabalho está relacionado à execução do planejamento estratégico, entendendo o mercado e fixando os fluxos de trabalho que devem ser realizados pela administração.

O perfil do gestor é mais amplo, precisando conhecer o negócio como um todo, pois pode cuidar de uma ou mais partes da empresa, mesmo que conte com administradores em cada um dos departamentos, visto que estes focam em setores específicos.

Qual a importância da gestão de negócios?

A principal importância desse profissional é ter chances de fazer o negócio gerar lucros e crescer sustentavelmente. Um levantamento feito pelo SEBRAE que foi publicado pela Agência Brasil demonstrou que cerca de 29% dos Microempreendedores Individuais e 21,6% das MEs e EPPs fecham as portas após 5 anos de existência.

Na mesma pesquisa, os empresários afirmam que um dos principais motivos do fechamento foi a pandemia. Contudo, é importante analisar que essas informações publicadas resgatam dados dos últimos 5 anos, quando ainda não existia a crise internacional que vivenciamos entre 2020 e 2021.

Assim, a pergunta que fica no ar é a seguinte: por que tantas empresas fecham as portas em tão pouco tempo? A resposta pode ser mais simples que parece: a má gestão. Não é raro encontrar empreendimentos que tinham um grande potencial de crescimento e de repente fecham as portas, sendo que nem mesmo os gestores são capazes de entender o porquê.

Mesmo diante de uma crise sanitária e econômica, uma empresa bem gerida pode superar essa dificuldade e retornar mais forte. A falta de gestão financeira, o descuido com o marketing e o sucesso do cliente e com as demais estratégias de gerenciamento podem transformar um negócio promissor na próxima empresa a ser fechada.

Contudo, o foco da gestão não é só evitar que a empresa feche as portas prematuramente, mas proporcionar a geração de lucros e o crescimento constante. O grande desafio dos gestores é entender como esse processo funciona. Afinal, esse assunto abre um leque gigantesco de opções.

Quais são os tipos de gestão de negócios?

Nos próximos tópicos, mostraremos os principais tipos de gestão que você precisa desenvolver para ter um negócio de sucesso. Continue lendo!

Gestão de recursos

Envolve o gerenciamento das entradas e das saídas de dinheiro. Para que isso aconteça, o gestor utiliza uma série de ferramentas. Entre as principais, temos a gestão do fluxo de caixa, um demonstrativo que registra todas as receitas e as despesas.

Ao analisá-lo, o gestor ou o administrador identifica as necessidades de recursos do negócio, bem como as fraquezas e forças do empreendimento, fomentando as áreas que precisam ser melhoradas e potencializando os departamentos que já proporcionam resultados positivos.

A gestão de recursos também relaciona questões como o market share, que representa a fatia de mercado que a empresa é capaz de alcançar. Esse tipo de informação auxilia a planejar o faturamento, demonstrando o patamar de receita que a empresa é capaz de gerar. Desse modo, é possível entender como ela se portará perante seus concorrentes, atuando de forma mais inteligente em seu segmento.

Gestão de pessoas

Essa é mais uma área fundamental para o sucesso do negócio. Trata-se de um núcleo produtivo e estratégico que facilita a entrega de produtos e de serviços com o máximo de qualidade. Esse tipo de gestão envolve as capacidades de liderança, empatia e de engajar pessoas do gestor, além da própria gestão de recursos humanos, tornando o setor de RH mais eficiente.

Os colaboradores são uma peça essencial no sucesso de qualquer negócio, pois dificilmente existe crescimento sem a participação de trabalhadores engajados e dedicados a esse propósito. Logo, a gestão de pessoas é uma área que foca o desenvolvimento do próprio gestor para que ele inspire os demais profissionais, bem como a inclusão de pessoas e a diversidade, temas em alta nos dias atuais.

Além disso, leva em consideração o fomento de conceitos como o intraempreendedorismo, que é buscar pessoas dentro da própria organização que podem se tornar empreendedoras e fornecer produtos ou serviços para ela.

Gestão de riscos

Diariamente, todas as empresas transitam por eventuais problemas que colocam em risco suas operações e a geração de resultados. Contudo, é muito complicado definir quais ameaças circulam o negócio, pois cada um tem questões diferentes para enfrentar ao longo de sua história. Por exemplo, no setor alimentício pode haver o desabastecimento de alguns produtos.

Já uma revendedora de roupas e acessórios tem o risco de diminuir o seu faturamento por conta de alguma crise. Um exemplo simples e recente foi o fechamento determinado por alguns governantes para conter o novo coronavírus durante o ano de 2020.

Portanto, os riscos devem ser avaliados individualmente, e existem ferramentas exclusivas para essa finalidade. Além disso, é fundamental avaliar todas as vertentes que interferem na sua operação.

Gestão financeira

Esse é um dos principais tipos de gestão, pois uma empresa que tem finanças descontroladas pode sofrer muito em pouco tempo. Inclusive, esse é um dos principais motivos para o lucro ou prejuízo dos negócios.

Atualmente, a gestão financeira é executada por meio de sistemas específicos que atuam de forma integrada com outros setores e envolve a organização de contas a pagar e a receber e o acompanhamento do endividamento e do faturamento da empresa. Além disso, é responsável por gerar dados e informações precisas para que o responsável tome decisões embasadas e certeiras.

Gestão contábil e fiscal

Desde muito tempo, a gestão contábil e fiscal das empresas pode ser terceirizada. Afinal, contratar profissionais para executar essas obrigações pode ser muito caro, pois, além dos salários, você precisa arcar com sistemas específicos e toda a estrutura física necessária.

Porém, apesar de existir a possibilidade de terceirizar esse serviço, o gestor ainda deve ter certos cuidados relacionados a esse aspecto, porque o contador contratado executará suas atribuições com base nos dados fornecidos a ele.

Logo, se você deixar de informar notas fiscais ou gastos ocorridos em um mês, é muito provável que os seus tributos tenham um valor incorreto. Além disso, um dos principais prejuízos é a informação incompatível com a realidade.

Afinal, o principal foco da contabilidade é fornecer informações precisas para que o gestor tome as decisões adequadas. Sendo assim, os dados devem sair corretamente da sua empresa para que voltem em forma de informações perpetuadas nos relatórios contábeis.

Gestão de marketing

Existe uma máxima que diz: “a propaganda é a alma do negócio”. Ela pode parecer pretenciosa demais, mas não está totalmente incorreta. Afinal, você pode ter as melhores soluções do mercado, mas, se não houver pessoas para vê-las, todo o esforço pode ser em vão.

Atualmente, o trabalho de divulgação se tornou mais simples e barato, e um dos principais responsáveis por isso é o marketing digital. Por meio dele, é possível ter acesso a um grande número de pessoas que têm mais chances de fechar negócios com sua empresa.

Antigamente, as formas mais eficientes estavam nos canais de mídia tradicionais, tais como grandes canais de televisão, rádio e jornal. Contudo, as redes sociais chegaram para revolucionar essa história, oferecendo acesso a uma multidão com poucos centavos a cada pessoa que clicar em seus anúncios. Além disso, é importante conhecer outros conceitos relacionados à imagem de uma empresa, como o employer branding.

Gestão de projetos

Tem por objetivo implementar processos de inovação, marketing, vendas, sustentabilidade, entre outras mudanças. Um projeto é uma série de procedimentos e fluxos de trabalhos que devem ser executados para implementar alguma ferramenta ou metodologia importante para a sua empresa.

Gestão da inovação

A gestão da inovação foi uma novidade que surgiu nos últimos anos, especialmente com a transformação digital. As soluções tecnológicas invadiram as empresas de uma forma que é impossível voltar. Ninguém quer perder tempo com trabalhos manuais antigos e arcaicos que só atrasam o dia a dia dos funcionários e geram margem para erros.

O papel dessa gestão é buscar tendências que tornam a rotina mais ágil e eficiente, sobretudo em relação à integração de dados que são gerados diariamente. Isso possibilita a criação de relatórios que auxiliam a tomada de decisões importantes para o sucesso da empresa.

A inovação atua, inclusive, na retenção de clientes, buscando tecnologias capazes de tornar simplificar processos, encantando o público-alvo e abrindo caminho para resultados grandiosos.

Também é importante ter em mente que esse tipo de gestão não se limita à inovação. Sempre que tocamos no assunto tecnologia, é fundamental entender a importância da cibersegurança, ou seja, adotar medidas para garantir que todos os seus procedimentos envolvendo o mundo digital estejam devidamente protegidos.

Como colocar a gestão de negócios em prática?

Agora, mostraremos como colocar em prática todos os conceitos que existem relacionados à gestão de negócios.

Conheça bem a sua empresa

O bom gestor deve ter em mente todos os processos executados no ambiente empresarial, conhecer seus consumidores, colaboradores e fornecedores. O aprofundamento desse entendimento o auxiliará a entender quais são as suas necessidades, bem como os riscos e as oportunidades que aparecem todos os dias.

Descubra todas as nuances do seu mercado

Outro ponto importante é descobrir todas as nuances do seu mercado. Nesse caso, também entra o acompanhamento da concorrência, bem como o surgimento de novas soluções para o segmento de atuação.

Entenda as necessidades dos seus clientes

Entender as nuances do mercado se mistura com a compreensão das necessidades do seu cliente, sendo uma etapa fundamental para uma série de processos. Inicialmente, você precisa conhecer seu consumidor a fim de compreender as melhores soluções que podem ser oferecidas a ele, o que também facilita na hora de montar as estratégias de marketing.

Afinal, ao fazer essa análise, você verificará onde encontrar sua persona. Por exemplo, imagine que seus clientes estão, na grande maioria, nas redes sociais. Sendo assim, você pode focar todos os seus esforços de marketing nesses canais, além de adequar a comunicação.

Atualmente, conhecer o seu público-alvo é mais simples que no passado. As próprias redes sociais oferecem muitas informações sobre a forma como seus clientes se comunicam, bem como sobre seus medos, anseios e desejos.

Elabore um planejamento financeiro eficiente

Por meio de um bom planejamento financeiro, você será capaz de gerenciar as suas finanças de forma eficiente, evitando ter problemas com a falta de recursos. Nele, são inseridas informações como contas a pagar e a receber, bem como estimativas de vendas e investimentos que precisam ser feitos.

Utilize metodologias de gestão empresarial

Por fim, você deve utilizar metodologias de gestão empresarial já consagradas no mercado de gestão e administração de empresas. Entre as principais opções, nós temos:

  • Análise SWOT: tem por objetivo identificar as forças, as oportunidades, as fraquezas e as ameaças que circulam a empresa;
  • Ciclo PDCA: é um método eficiente para que os gestores mantenham o seu negócio em constante mudança, testando o seu sucesso para otimizar resultados;
  • PMBOK: uma coletânea de práticas saudáveis para garantir a otimização do planejamento, bem como a execução de processos;
  • Metodologia Ágil: muito utilizada em empresas de desenvolvimento de softwares, mas pode ser adaptada a outros cenários para acompanhar a execução de projetos desde o início;
  • BSC: um modelo de performance que abrange em um único demonstrativo os diferentes aspectos da organização, permitindo uma visão ampla;
  • GDP: uma metodologia focada na melhoria constante da qualidade dos processos e até mesmo de um produto.

Quais são as principais tendências nesse sentido?

A gestão empresarial é um conceito que vem se modificando com o passar do tempo. O que era feito há 5 anos já é bem diferente do que fazemos hoje. Entre as tendências específicas para alguns negócios, temos algumas que são aplicadas a todas empresas.

A primeira delas é o uso da tecnologia. Contudo, não estamos tratando apenas do uso de sistemas e de integração de dados, que são amplamente utilizados atualmente, mas de ferramentas como Inteligência Artificial, Machine Learning, Internet das Coisas etc.

Para Marcelo Borges Rodrigues, diretor de Inovação & Novos Negócios da Amcham Brasil, a inovação na gestão não é apenas uma escolha, mas uma necessidade, "todos os executivos do futuro precisaram entender o que é inovação hoje, pois isso será a operação amanhã". E para tanto, ele recomenda que a melhor forma é participar de capacitações, se conectar ao ecossistema de inovação e entender a cultura que vem surgindo a fim de pensar e construir negócios.

A ideia por trás dessas tecnologias é cada vez mais retirar as pessoas dos trabalhos manuais e demorados. Isso fará com que o gestor e os funcionários tenham mais tempo para se dedicarem a trabalhos mais estratégicos que dependam de análise e de tomada de decisões.

Desse modo, é provável que a integração nas empresas se torne ainda mais presente. Além disso, o trabalho remoto deve ser uma tendência para os próximos anos, especialmente após o "teste" que foi feito durante o período da pandemia. Afinal, durante meses, muitas pessoas precisaram trabalhar no regime de home office, antecipando uma realidade que estava prestes a acontecer.

Além disso, há a preocupação com a sustentabilidade, a diversidade e a inclusão. Esses conceitos podem gerar benefícios relacionados ao aumento da credibilidade da sua empresa perante o mercado. Entretanto, o real motivo para a implementação deles vai muito além disso.

A preocupação com o meio ambiente e a inclusão de pessoas devem ser uma prioridade para todo gestor, trabalhando para mudar a mentalidade das pessoas pelo exemplo e causando um impacto positivo na sua localidade.

Como você percebeu, com informações precisas, é possível fazer a gestão de negócios com excelência. Ao conhecer bem esses conceitos e principalmente ao aplicar em seu negócio, você tem a chance de ter bons resultados, possibilitando o seu crescimento ao longo do tempo.

Que tal aprender a escalar o seu empreendimento com os maiores líderes de cada área de atuação? Então, assine a Amcham Class, trilha de online de formação de líderes com aulas práticas com os principais CEOs do Mercado!

registrado em: ,